Operadora reverte ­prejuízo

A empresa de telefonia celular TIM Participações fechou o ano passado com lucro de R$ 76,095 milhões, contra um prejuízo de R$ 285,542 milhões em 2006. A receita líquida da companhia foi de R$ 12,442 bilhões em 2007, com crescimento de 22,7% em relação ao ano anterior. Os custos de operação subiram 24,3%, para R$ 9,572 bilhões. A TIM, do grupo Telecom Italia, é a segunda maior operadora de celulares no Brasil, atrás da Vivo (Portugal Telecom e Telefónica).
O Ebitda (lucro antes de despesas financeiras, impostos, depreciação e amortizações, na sigla em inglês) da empresa alcançou R$ 2,870 bilhões no ano passado, o que significa expansão de 17,8% sobre 2006. A margem Ebitda caiu de 24,0% em 2006 para 23,1% em 2007. A TIM Participações encerrou o ano passado com patrimônio líquido de R$ 7,750 bilhões, 1,7% menor que o registrado no final de 2006.
A TIM investiu 21,7% mais em 2007, comparativamente aos 12 meses anteriores. Um total de R$ 1,932 bilhão foi desembolsado no exercício, R$ 345,1 milhões a mais que em 2006. Somente no quarto trimestre, os aportes totalizaram R$ 1 bilhão.
O maior investimento, se­gundo informações do balanço consolidado da TIM, está relacionado basicamente a compras de links e ao início da instalação da rede móvel de terceira geração (3G).

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email