Omar prepara saída em grande estilo

O governador Omar Aziz tem uma enorme obra a entregar antes de deixar o governo, se decidir mesmo disputar o Senado: a Arena da Amazônia. Mas ele prepara muito mais para os próximos meses e só até dezembro pretende inaugurar edificações que representam um investimento de mais de R$ 104 milhões. São cerca de 20 obras na capital e em mais nove municípios no interior. Destaque para sete novos Distritos Integrados de Polícia, construídos dentro do Programa Ronda no Bairro, que ampliou de 17 para 30 o número de delegacias em Manaus. O primeiro deles, no bairro Colônia Antônio Aleixo, zona Leste, está pronto e deve ser entregue nos próximos dias. O próximo é o 19º DIP, em fase final na avenida Coronel Teixeira, Ponta Negra. A modernização e ampliação do estádio Ismael Benigno, a famosa “Colina”, onde foram investidos R$ 16 milhões, também será entregue até o fim do ano. No interior, destaque para a recuperação 36,45 quilômetros de ruas do sistema viário de Novo Airão. Serviço semelhante foi feito em Urucurituba, Canutama, Itamarati e Barreirinha.

MAIS

Omar ainda pretende entregar as orlas de Tefé e Juruá e as estradas de Camanaus, em São Gabriel da Cachoeira, e do Curupira, em Nova Olinda do Norte, assim como a vicinal do Japó, em Juruá. Neste mesmo município, o Governo do Estado está construindo um novo sistema de abastecimento de água.

DENÚNCIA

Há mais de 60 meses sem pagamento, as usinas produtoras independentes de energia irão denunciar a Amazonas Energia à Agência Nacional de Energia Elétrica, por descumprimento de contrato. Somente com a Raesa, a dívida é de R$ 22 milhões, podendo chegar a R$ 30 milhões se não for quitada até setembro. As empresas vão pedir que a concessionária não receba mais os valores relacionados à Conta de Consumo de Combustíveis.

MAIS DÍVIDA

Segundo denunciou ontem o deputado Marcos Rotta (PMDB), a Amazonas Energia também está devendo a Cigás. No total, seriam R$ 42 milhões. Ele diz que o calote total da concessionária pode chegar a R$ 1,3 bilhão. A Petrobras também estaria na fila.
TENTATIVAS

Os parlamentares do PT vão tentar emplacar o orçamento impositivo, que tramita em fase final no Congresso Nacional, também no Amazonas. Ontem o deputado José Ricardo anunciou que assinou a proposta de emenda à Constituição que propõe a implantação do dispositivo no Estado, passando a ser coautor do documento, juntamente com os colegas Marcelo Ramos (PSB), Luiz Castro (PPS) e Tony Medeiros (PSL). Na Câmara Municipal de Manaus, a bancada petista também protocolou a proposta.

DIFÍCIL

Apesar da iniciativa de parlamentares de oposição, dificilmente o orçamento impositivo se cria no Amazonas. É que, apesar da grande maioria dos deputados e vereadores serem a favor da proposta, eles não ousam desafiar o governador Omar Aziz e o prefeito Arthur Neto para aprovar a ideia. Em Brasília, ela só prosperou porque a popularidade da presidente Dilma Rousseff desabou depois das manifestações de junho.

VESPEIRO

O deputado estadual Sidney Leite (DEM) decidiu mexer em um vespeiro. Ele quer saber a real necessidade do efetivo de policiais à disposição dos diversos poderes –e portanto fora das ruas. “Há uma pressão significativa das ruas por mais policiais para combater a violência. Temos hoje em torno de 400 policiais à disposição dos poderes. Não é a hora de começar a debater isso?” questionou.

SEM ECONOMIA

O prefeito de Coari, Adail Pinheiro (PRP), não está economizando para tentar se livrar da cassação do mandato. Não satisfeito com dois ex-ministros e até o presidente nacional da Ordem dos Advogados do Brasil, que já tinha sob contrato na sua defesa, ele agora fechou com o mais badalado e caro advogado da corte, Antonio Carlos de Almeida Castro, o Kakay, que não cobra menos de R$ 2 milhões de políticos encrencados.

MERECIDO

O amazonense Roberto Gesta de Melo, que fez história no esporte nacional, como presidente da Confederação Brasileira de Atletismo, foi homenageado ontem pela Assembleia Legislativa do Amazonas com a Medalha do Mérito Ruy Araújo, em sessão especial solicitada pelo deputado Arthur Bisneto (PSDB). O homenageado hoje alça voos internacionais, como presidente da Confederação Sul-Americana de Atletismo e da Confederação Ibero-Americana de Atletismo, além de membro do IAAF (Conselho da Federação Internacional de Atletismo).

MAIS MÉDICOS

Que a senadora Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM) defenda o Programa Mais Médicos, como fez esta semana, nada surpreende. Ela tem razões históricas e ideológicas para isso. Agora, posição semelhantes do médico e deputado estadual Wilson Lisboa, correligionário dela, chega, sim, a causar surpresa. Ele é um neocomunista, que volta e meia fecha questão com posições contrárias à linha do partido. Deve estar faltando médico em Fonte Boa…

ATRASO

O presidente do TCE-AM (Tribunal de Contas do Estado), Érico Desterro revelou na manhã de ontem, durante sessão ordinária do Pleno, que 1.500 processos administrativos estão pendentes de julgamento. A atitude reveladora foi tomada após calorosa discussão do processo sobre a administração da ex-secretária municipal de Educação, Vera Lúcia Edwards, depois de 15 anos nas pautas do Tribunal.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email