Omar busca diagnóstico das fronteiras brasileiras

Objetivo é fortalecer o trabalho da Polícia Federal e minimizar crimes transnacionais

O senador Omar Aziz (PSD-AM) apresentou um requerimento para solicitar informações ao Ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, sobre a atuação da Polícia Federal nas áreas de fronteira. O objetivo do senador do Amazonas é fazer um diagnóstico da situação da segurança pública nas áreas limites do Brasil e das atividades de polícia marítima, fluvial e lacustre, com foco na atuação do DPF (Departamento da Polícia Federal).
“O objetivo é fortalecer o trabalho da Polícia Federal. O Brasil possui quase 17 mil quilômetros de fronteiras terrestres, que são palco de diversos crimes transnacionais, como o tráfico de armas, drogas e pessoas, o contrabando e o descaminho. Além disso, cerca de 60% das fronteiras terrestres são fronteiras “molhadas”, isto é, rios, lagos etc”, justificou o senador do Amazonas. Entre as informações solicitadas por Omar Aziz estão a listagem das unidades do DPF situadas na faixa de fronteira; o número de policiais; o número de apreensões de armas (por tipo: revólveres, pistolas, fuzis etc.) e drogas (por tipo: kg de maconha, kg de cocaína etc.) realizadas por cada uma das unidades nos últimos anos; uma breve explanação sobre a forma de emprego operacional do contingente policial do DPF na faixa de fronteira; e um breve relato das principais dificuldades e necessidades do DPF na faixa de fronteira.
Além disso, Omar Aziz, que é líder do PSD no Senado e coordenador da bancada do Amazonas no Congresso Nacional, solicitou também uma listagem das unidades do DPF que realizam atividades de polícia marítima, fluvial ou lacustre; o número de policiais federais, por cargo, e de servidores do Plano Especial de Cargos lotados em cada uma dessas unidades; o número de embarcações de que o DPF dispõe para realizar as atividades de polícia marítima, fluvial ou lacustre; uma breve explanação sobre a forma de emprego operacional do contingente policial do DPF nas atividades de polícia marítima, fluvial ou um breve relato das principais dificuldades e necessidades do DPF nas atividades de polícia marítima, fluvial ou lacustre. O Brasil faz fronteira com os maiores produtores mundiais de folha de coca do mundo, além de armas, contrabando e descaminho.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email