28 de junho de 2022
Prancheta 2@3x (1)

É lamentável que o Banco Mundial esteja mais preocupado com os danos físicos  ocorridos nas cidades da Ucrânia, do que com as vidas que partiram sem nenhum direito à defesa. Foram massacradas. O Banco cada vez mais se preocupa  com os custos dos danos e depois com os custos financeiro e econômicos – frutos de um ataque proporcionado por um delinquente que deseja o que não lhe pertence. Temos quase 8 milhões de pessoas que abandonaram seus lares. Advertir, relatar e nada fazer é pura omissão. Afinal, o massacre tivera início em 24 fevereiro – já estamos em fim de abril. Estatísticas e dados não alimentam as famílias que precisam de auxílio. 

    Olhar para as fotos que circulam não só nos incomoda, mas faz-nos ter a certeza de que Putin é um tirano, um sanguinário que nutre em seu âmago a vontade mórbida de ver seus desejos serem concretizados a qualquer preço – pouco importando as “vidas humanas”. E, tem como inspiração um general que ama destruir, utilizando-se de mísseis potentes capazes de atingir  as entranhas de prédios residenciais, pois estes “mísseis são capazes de percorrer aproximadamente 2 mil quilômetros, levando 700 quilos de explosivos”. E, se a vida pouco importa para os sanguinários – será que estão preocupados com os custos ou com os resultados? Ou com nenhum dos dois aspectos? Mas a luz no fundo do túnel sempre indicara que Putin deseja mesmo “dominar toda a região ao sul da Ucrânia”, visando criar um  corredor como forma de se conectar com a Criméia, já pertencente à Rússia.

     Aqui, enquanto os insanos do STF se ocupam em destruir o país, o Presidente Jair Bolsonaro vê o cenário como um todo – sempre ciente de que deve agir dentro dos parâmetros da Constituição Federal. Possui uma assessoria completa em todas as áreas – o que afasta a adoção de medidas irresponsáveis, como as adotadas por alguns Ministros do STF. A estratégia em conjunto com a análise do que poderá vir, vem fazendo a diferença – enquanto os lulopetistas se diluem internamente e a suposta “terceira via” simplesmente derrete. 

    E, ao contrário do que os derrotados nas urnas veiculam de forma leviana, o Brasil cresce – fruto das cadeias produtivas, cujas exportações batem recordes e o PIB acelera. Sejam mais honestos, porque não estamos numa estagnação, nem somos os países vizinhos onde a inflação encontra-se nas  alturas. Jair Bolsonaro incomoda os corruptos, os ladrões dos cofres públicos e todos que  enriqueceram na política. Representa a mudança para o progresso de todos e não só de uma casta privilegiada, no qual o objetivo era alimentar o miserável e obter o voto de cabresto. 

    Defender a liberdade de expressão; o direito de ir e vir , a propriedade e o Estado Democrático de Direito, integra o âmago dos brasileiros de verdade que unidos assistimos a um julgamento inconstitucional e indecente, cujo resultado ignorara a Constituição Federal – tendo ferido uma das cláusulas pétreas. Mas no dia seguinte o decreto presidencial legítimo restabelecera a democracia em sua plenitude, eis que a liberdade de expressão é um de seus pilares.

    Assim, o povo indaga: que Supremo temos hoje? O povo anda de cabeça erguida; porque é honesto, trabalhador tem reputação, credibilidade e reconhece os investimentos que estão sendo feitos tanto pelo governo federal, como por empresas estrangeiras – inclusive com a construção de fábrica de fertilizantes pela Acron. Alterar a verdade dos fatos e plantar notícias inverídicas diariamente é próprio dos que buscam na torpeza de suas condutas ao lançarem os venenos que alimentam seus maledicentes comportamentos. Há nestes o veneno da serpente que fere os que amam a verdade. No comunismo existe escravidão e ditadura – inexistindo liberdade e democracia. O povo sabe distinguir e não será enganado.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Anúncio

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Siga-nos

Notícias Recentes

JC Play

Podcast

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email