Obra da Arena da Copa está em 27%

Os projetos de Manaus como subsede da Copa do Mundo de 2014 parecem andar lentamente aos olhos da população, que só vê sair do papel (até agora) a nova Arena da Amazônia. No entanto, o coordenador da UGP-Copa, Miguel Capobiango falou ao Jornal do Commercio acerca das dificuldades das obras. Para ele, o principal entrave são os financiamentos. Capobiango ainda garantiu que o cronograma das obras em Manaus está em torno dos 27% e afirmou que os sistemas de transporte propostos sairão do papel. Segundo a UGP-Copa, o monotrilho está em fase de elaboração do projeto. Quanto ao BRT (Bus Raíd Transit): “Está a cargo da Prefeitura de Manaus”, revelou.

1 – Segundo um relatório do TCU (Tribunal de Contas da União) divulgado esta semana, a Arena da Amazônia apresenta um atraso, de ordem física e financeira, de dez meses em relação ao cronograma de obras. O senhor confirma a existência desse atraso ?

O cronograma da obra foi adequado quando da entrega do Projeto Executivo. Portanto o cronograma analisado pelo TCE/TCU se referem ao Projeto Básico.

2 – Qual a real situação das obras no estádio ?

A Seinfra acumula em seu relatório um percentual medido e pago da obra em 27%. A Fifa não fez nenhuma abordagem oficial sobre percentuais diferentes do que o Estado afirma em conjunto com Ministério do Esporte e TCE, que acompanham o andamento das obras junto com a Seinfra.

3 – Já um balanço feito pelo Ministério dos Esportes, também divulgado neste mês, afirma que as obras de mobilidade urbana prevista para o torneio deveriam ter a execução iniciada no último mês de março. Como andam os cronogramas do BRT e monotrilho?

O contrato para a implantação do monotrilho em Manaus foi assinado em 18 de janeiro de 2012 e está na fase de elaboração de Projeto Executivo. O Projeto de Implantação do BRT está a cargo da Prefeitura de Manaus, que já realizou o certame licitatório e prepara a assinatura do respectivo contrato de construção.

4 – Quais são os principais entraves para a execução dessas obras ?

Os financiamentos.

5 – Elas ficarão prontas a tempo para o Mundial?

O cronograma previsto para implantação prevê a conclusão em maio de 2014.

6 – Como vai funcionar o BRT?

Este projeto está a cargo da Prefeitura de Manaus, que é a responsável por sua operação. O sistema irá funcionar de forma integrada com as linhas de ônibus do sistema regular de transporte coletivo.

7 – Além dessas obras, quais os outros projetos que formarão o legado da Copa de 2014 em Manaus?

Memorial Encontro das Águas, nova Ponta Negra, Integração ao Sistema Nacional de Energia Elétrica, Integração ao Sistema Nacional de Redes de Dados por Fibra Ótica a cargo do Ministério das Comunicações, ampliação dos cursos de qualificação, implantação do novo Centro de Comando e Controle de Segurança Pública Integrada, sistemas de informações e comunicação, telefonia celular e fixa, novo Estádio da Colina, novos empreendimentos hoteleiros, e outros projetos setoriais que envolvem táxis urbanos, agricultura orgânica, gastronomia, artesanato regional, formação profissional, inovação profissional e científica e dinâmica esportiva.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email