7 de dezembro de 2021

Obesidade: controle o peso do seu pet

https://www.jcam.com.br/Upload/images/Noticias/2020/1%20SEM/02%20Fevereiro/12/Foto%201%20obesidade%20pets.jpg
Lembre-se que seu animal precisa comer apenas o necessário, com base numa dieta bem balanceada

Não relaxe. Se seu pet está acima do peso, fique alerta. Pois não demora para ele engrossar a lista dos bichinhos que sofrem hoje de obesidade. Lembre-se sempre que seu animal precisa comer apenas o necessário – isso com base numa dieta bem balanceada, que contenha os nutrientes importantes para suprir as suas necessidades.

Deixe-o distante das guloseimas – doces, excesso de carboidratos, pão, produtos derivados de trigo, enfim, tudo que seja nocivo a eles. É importante saber que seu animal não deve ingerir o mesmo que você come – nossa alimentação diária contém excesso de condimentos ou temperos que são extremamente nocivos a eles. Chocolate – não pensar, pois provoca morte súbita. 

Assim como nos humanos, as últimas estatísticas apontam que a obesidade é uma das maiores causas de morte precoce de pets. Ao longo dos anos (e sabemos que nossos amigos têm uma vida curta), ela se agrava e predispõe o surgimento de vários problemas de saúde.

Diabetes, doenças cardíacas, insuficiência renal, cegueira etc ocupam atualmente o topo do ranking de distúrbios que têm como causa a obesidade. Além de uma boa dieta, o seu pet também precisa de atividades físicas. E ainda de ambientes para recreação, onde possa socializar e interagir com outros bichinhos. 

É imprescindível o exercício físico para queimar calorias e deixar o organismo saudável. Um corpo que se exercita sempre fica mais fortalecido e resistente a doenças. Isso é mais do que óbvio. Assim também acontece com o seu amiguinho. Ele precisa se movimentar com frequência, extravasar essa energia peculiar aos animais saudáveis.

Caso contrário, se ficar muito confinado, a tendência é ganhar cada vez mais peso, abrindo portas para toda sorte de enfermidades. E claro, você não vai suportar ver seu pet doente e ficar parado – muitas vezes, terá que gastar muito com tratamento para restabelecer a saúde do seu animal.

Então, como diz a velha sabedoria popular, a melhor solução é a prevenção. Ela evita gastos desnecessários e o desespero de ver o seu pet definhando diante de uma doença oportunista ou crônica, como é o caso da obesidade, do diabetes e da insuficiência renal, entre outras doenças que resultam do excesso de peso.

Peça orientações ao veterinário sobre a melhor dieta para o seu pet – as porções diárias necessárias (de acordo com a faixa etária) e o que ele deve ingerir para complementar a sua alimentação.

São medidas simples que podem prevenir problemas no futuro, permitindo que o seu amiguinho fique por mais tempo com você. Dependendo da raça e do porte (pequeno, médio e grande), eles vivem de dez a 14 anos, em média. Portanto, muito pouco se comparado com o tempo que vivemos.

Aos oito anos, um cão ou gato já é considerado um pet idoso, quando nessa idade ainda somos crianças. Não deixe que descuidos eventuais com a alimentação levem o seu bichinho precocemente. Siga à risca as recomendações dos especialistas, pois só assim você prevenirá doenças e gastos com tratamentos médicos. Fica a dica!

POR DENTRO

Alguns fatores podem ajudar a descobrir se o seu cão ou gato está obeso:

Toque as costelas para sentir se são palpáveis. Se houver gordura acumulada, você não conseguirá contar e separar uma da outra;

Observe a silhueta do animal. Vista de cima e pela lateral, a cintura deve ser bem cavada. Caso não esteja cavada, indica sinal de sobrepeso.

Se mesmo após os testes acima, você ainda tem dúvida, leve seu pet a um veterinário para diagnosticar e, em caso positivo, tratar especificamente o caso dele.

DICA ANIMAL

Olha a pneumonia!

A pneumonia já virou um caso comum nessa época de estação chuvosa no Amazonas. Vez por outra, pets não vacinados e que se expõem a chuvas aparecem com a doença, que pode matar subitamente se não houver uma intervenção médica imediata.

Portanto, redobre os cuidados. Mantenha as vacinações em dia do seu pet, principalmente as contra a gripe dos canis, pois é a que mais previne pneumonia. Se seu animal começar a apresentar sintomas, leve-o logo a um atendimento especializado.

‘Que bafo de onça’

Já virou uma banalização. Vez por outra, alguns tutores reclamam do mau hálito nos pets. “Eles comem a melhor ração, ingerem os suplementos necessários, mas mesmo assim continuam com halitose”. Esta é a principal reclamação em consultórios.

Muitos não sabem. Os pets precisam ter os dentes escovados pelo menos umas três vezes por semana. E com creme dental específico para eles, que não contenha flúor, que é extremamente prejudicial a eles.

A saúde dos bichinhos também começa na boca. Escove regularmente o dente do seu animal, senão ele continuará com aquele ‘bafo de onça’ tão desagradável.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Anúncio

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Siga-nos

Notícias Recentes

JC Play

Podcast

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email