Obama descarta novo plano financeiro

Os Estados Unidos não têm necessidade, no momento, de um novo plano de retomada da economia, declarou na terça-feira o presidente americano, o democrata Barack Obama, durante entrevista.
Questionado sobre a eventualidade da colocação em prática de um segundo programa econômico, depois do de US$ 787 bilhões aprovado no mês de fevereiro pelo Congresso americano, Barack Obama respondeu: “Não agora”. “Acho que é importante ver como a economia evolui e qual a eficácia do primeiro plano”, disse o presidente.
O presidente Barack Obama disse “estar claro” que o desemprego vai subir acima de 10%, “uma vez que apesar dos empregadores e das empresas terem começado a investir novamente em suas instalações, leva tempo, em princípio, para que as cifras do desemprego comecem a se elevar no país”.
Obama preveniu que “este será um ano difícil, um período muito difícil, mas que deve ser contornado”.
No último dia 8, o presidente americano disse não estar satisfeito com o ritmo da recuperação econômica no país, apesar de a queda no número de empregos ter desacelerado, e afirmou que ainda há muito a ser feito.
“Não estou satisfeito, temos mais trabalho a fazer”, afirmou. Ele reconheceu que o país ainda está no centro de uma “recessão muito profunda” e alertou que levará uma quantidade ‘considerável’ de tempo para sair da situação.
Em fevereiro, quando assinou o pacote, Obama disse que a medida marca o “começo do fim” da crise no país. À época, ele chamou o plano de “o mais amplo pacote de ajuda econômica de nosso tempo”. “Com um pacote desse tamanho vem a responsabilidade de gastar bem o dinheiro que os contribuintes deram duro para ganhar”, disse o presidente.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email