O valor da experiência do cliente

Sempre que tenho a oportunidade de falar sobre negócios com empreendedores iniciantes, eu tento fazê-los enxergar que abrir a própria empresa é mais simples do que parece. Se você tiver em mente qual o mercado em que vai atuar, o produto que vai vender ou o serviço que vai prestar, focar na experiência do cliente em relação a sua empresa vai te fazer acertar a mão e aumentar a suas chances de sucesso.  

Eu sei que isso deveria ser óbvio, mas sempre em conversas entre amigos, percebo que a ordem de prioridades na hora de pensar no modelo de negócio é avaliada de forma equivocada. O projeto começa e segue errado até o idealizador colocar o produto no mercado. Geralmente, é nessa hora que ele vai conseguir finalmente comprovar seu erro.

Bom, não sei se você já ouviu falar de MPV (Mínimo Produto Viável), mas para te explicar melhor o que significa, vou começar citando um exemplo que provavelmente já seja do seu conhecimento. Quem gosta de viajar e tem o costume de utilizar plataformas de agendamentos de hospedagem provavelmente conhece o AirBnb. 

O “Air Bed and Breakfast”, como foi inicialmente chamado é uma plataforma que permite conectar pessoas que querem se hospedar em casas ou quartos de terceiros com outras que querem alugar sua própria casa ou um quarto disponível como se fosse um hotel. Os fundadores do Airbnb, sabiam que queriam começar um novo negócio, mas estavam sem dinheiro, inclusive para o aluguel do apartamento que dividiam. Além disso, estavam completamente sem ideias sobre em que investir. Até que uma conferência sobre design em São Francisco, onde moravam, lotou praticamente todas as opções de hospedagem disponíveis. Com isso, eles decidiram alojar em seu apartamento os participantes do evento que não conseguiram reservar hotel. O anúncio foi feito em um site simples e eles não faziam ideia se as pessoas teriam interesse em dormir em um colchão, na casa de estranhos. E foi a partir deste experimento, que eles descobriram que havia público interessado e começaram a desenvolver o AirBNB. Hoje, o site abriga casas nas árvores, bangalôs, chalés, igrejinhas e até uma antiga loja da Blockbuster está cadastrada na ferramenta como opção de hospedagem para os cinéfilos de plantão, em Óregon, nos Estados Unidos. O MVP serve exclusivamente para você criar um produto exclusivo para experiência do consumidor, para testar a aceitação e a experiência que o seu produto oferece, antes de investir uma alta quantia em um negócio que pode não funcionar. 

Vamos falar sobre como funciona o MVP na prática? 

Digamos que você é um excelente cozinheiro, sua comida é deliciosa e o seu sonho é ser chef do seu próprio restaurante, porém ainda não tem recursos suficientes para fazer esse sonho acontecer. Antes de investir rios de dinheiro em um espaço físico que tal começar a testar o produto que o seu futuro serviço proporcionará ao cliente? Pode ser oferecendo jantares em domicílio, por exemplo. O seu cliente paga um valor X, e você vai até a casa dele e prepara um jantar romântico, a luz de velas. E então você começa a falar sobre isso nas suas redes sociais, posta fotos da mesa preparada, com o prato que você criou, destacando na legenda a iguaria oferecida. Depois faz o seu comercial informando que prepara jantares em casa, repassando o contato como número do telefone, e outros meios de comunicação. Dessa forma, você abrirá oportunidades para a propaganda boca a boca. Com as indicações, você começará a ser requisitado e nisso cada valor que entra você já reinveste no seu negócio. Começará a diversificar na ornamentação, nos pratos, nas velas, e utilizará anúncios patrocinados no Facebook e no Instagram. As pessoas começarão a te conhecer, a te imitar, a querer ser você e nisso você está reinvestindo o dinheiro, criando seu futuro como empresário. Até que chegará o momento que você finalmente possuirá o capital para abrir o seu restaurante, inicialmente pequeno, intimista, mas lindo porquê tem a sua cara e a cara do seu cliente, pois você já o conhece. 

É incontestável que iniciar a sua história do jeito que você pode e com o que você tem é a melhor opção para quem tem pouco recurso. Utilizando um MVP você pode construir cada etapa do seu sonho com o dinheiro que o seu sonho lhe proporcionou. Você vai vivenciando cada etapa, aprimorando suas habilidades, crescendo junto com o seu negócio, conhecendo cada detalhe do seu perfil de cliente. Quando abrir o seu primeiro estabelecimento você já tem a garantia de que sua comida é um sucesso, já tem um nome no mercado e já está cheio de fãs. 

É claro que você poderia ter ido pelo caminho que quase todo mundo trilha, ter procurado um sócio investidor, ter vendido seu carro ou ter feito um empréstimo e aberto seu restaurante. Porém imprevistos poderiam transformar o seu sonho em um pesadelo, te deixar sem dormir com medo das cobranças, de não conseguir lotar a casa e ver a dívida do empréstimo virar uma bola de neve, além de dúvidas e medos. E tudo aquilo que você acreditava ser um sonho poderia virar uma completa frustração. 

Deu para entender a importância do Mínimo Produto Viável? 

Descobrir, Definir, Desenvolver e Entregar 

Vamos falar agora sobre como começar a construir o seu MVP? Bom, a fase da descoberta, é aquela em que você vai definir que tipo de negócio quer abrir e vai começar a procurar informações disponíveis e gratuitas sobre seu empreendimento. Depois que você já fuçou tudo que poderia na internet, começará a ver se tem cursos na área em que quer atuar, pois te ensinará a passar mais rapidamente para o próximo passo. Por exemplo, para eu começar a trabalhar com criação de conteúdo digital eu precisei fazer alguns cursos que envolviam o conhecimento de diversas técnicas e ferramentas. Poderia ter aprendido sozinha com informações gratuitas na internet? Claro que sim, mas eu procurei um curso completo, muito bem conceituado e que reunia exatamente tudo que eu precisava saber. Para mim foi uma super economia de tempo. Então se você encontrar esse material, será um atalho para iniciar com tudo na área que você escolheu, aproveite! 

Agora que você descobriu o que queria, você vai definir o que deve ser feito. O que você precisa fazer para começar a oferecer este produto ou serviço? No meu caso, eu analisei o perfil dos amigos que poderiam ser meus clientes, listei cada um que poderia precisar do meu serviço, pensei em tudo que eu sabia, que podia agregar e assim, passei a incluir criação de site/blog, configuração do Google meu Negócio, Google ads, Facebook ads, criação de linhas editoriais, ebooks, edição de vídeos, criação de artes e legendas para as redes sociais. Olhando para o meu cliente e para o conhecimento que eu tinha adquirido com o curso eu defini que estes seriam os serviços que minha empresa prestaria. 

A partir disso, eu desenvolvi meu produto, criei um portfólio, uma apresentação e ofereci meus serviços de forma gratuita durante um mês. Com a etapa da entrega eu comecei a ter o retorno, a maioria dos clientes que ofereci meus serviços por um mês gratuito, não só me contrataram como me indicaram para outras pessoas e assim meu número de clientes foi aumentando cada vez mais. 

Não precisei investir nada em estrutura para começar a ganhar dinheiro e obter clientes. Criar uma empresa que dê resultados é aliar o seu conhecimento ao mercado e atender uma demanda latente. Você não precisa investir tudo que você tem para saber se tem um ótimo negócio em mãos, faça o MVP e descubra. 

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email