O sucesso da startup de saúde

Em tempos de pandemia e desemprego, cada vez mais startups miram o setor de saúde. A explosão da necessidade desses serviços, somada ao fato de que 70% dos brasileiros não têm um plano privado, fez com que o número de cadastros na startup Yalo Saúde triplicasse. A healthtech funciona como um programa de assinaturas de saúde, exclusivo para a rede Dr. Consulta.

O principal plano disponibilizado pela empresa é o “Família”, que comporta até quatro pessoas, com uma mensalidade total de R$ 24,90. A partir da assinatura, os pacientes podem ter acesso a consultas na rede por, no mínimo, R$ 40, com direito a retorno. Todos são atendidos pelos mesmos médicos do que os clientes que não fazem parte da Yalo, com tempo de consulta igual, segundo a Dr. Consulta.

Diante de outros cartões de descontos em consultas no país, a startup defende o próprio modelo de negócio sob os pilares da recorrência —uma vez que, ao contrário dos cartões, que têm vários médicos de diferentes locais cadastrados, eles trabalham só com uma única rede —e da digitalização, uma vez que os prontuários são abertos digitalmente na Dr. Consulta, o que facilita o acompanhamento dos pacientes.

Por estar de olho na recorrência, a empresa mira principalmente a ponte entre os médicos e pacientes crônicos. “Quem precisa de um tratamento mais recorrente nem sempre consegue pagar o valor integral da consulta, mesmo sendo mais acessível, em torno de cem reais. Então, queremos proteger as pessoas desassistidas, com mais de 40 anos de idade, que não querem depender integralmente do SUS”, afirma Antonio Castilho, presidente da Yalo.

Ao todo, mais de 55 mil pessoas já foram atendidas pela Yalo. Segundo a empresa, mais de R$ 10 milhões já foram gerados em economia de consultas e exames (a partir de um cálculo de quantas pessoas foram, quanto pagariam e quanto estão pagando de fato). Isso porque, além do desconto de quase 50% no valor das consultas, há a redução de 20% no valor de qualquer exame realizado por quem assina a Yalo. 

Além da Dr. Consulta, a Yalo Saúde afirma ter gerado mais de R$ 4 milhões em economia de medicamentos com os atendimentos da rede RaiaDrogasil. 

Para chegar até aqui, a empresa, fundada em 2018, contou com aportes de diferentes grupos privados e independentes. Entre eles, estão o grupo de acionistas do Dr. Consulta, o fundo BR Startup e o Banco BV. A startup não revela o valor captado por questões contratuais.

E a Yalo não é a única a competir pelo mercado de consultas mais acessíveis. A startup Alice, que oferece assistência médica por volta de R$ 600 por mês, captou US$ 47 milhões recentemente. Outra healthtech, a Pipo Saúde, ligada à gestão, levantou R$ 100 milhões.

Ampliando o olhar sobre o setor, uma análise da startup Distrito mostra que o setor recebeu US$ 106,1 milhões em aportes em 2020, número 70% maior do que o de 2019.

Impacto positivo

Olhando pelo lado de quem investe, a Dr. Consulta acredita que a parceria com a Yalo —exclusiva no segmento de cartões de benefício —tem sido bastante vantajosa, especialmente no período de pandemia. 

“Cerca de 80% dos serviços que os pacientes mais precisam estão no ambiente ambulatorial. Com opções de pagamento que permitam a eles usarem os nossos serviços como substitutos ao plano de saúde, criamos recorrência e voltamos à nossa cultura, que é a de democratizar o acesso a um atendimento de qualidade. Principalmente no atual momento, com a Covid-19”, diz Marcelo Fonseca, diretor de Novos Negócios do Dr. Consulta.

Diante dos desafios impostos em 2020, a rede teve de se reinventar, após sofrer um baque com a queda no volume de consultas. Telemedicina —que hoje já representa de 10% a 15% do total de atendimentos –, coleta de exames, vacinação e serviços a domicílio fazem parte da estratégia do Dr. Consulta, como forma de se aproximar de pacientes. 

“Hoje, atendemos cerca de 60 especialidades médicas, sendo 27 delas disponíveis em telemedicina. Já ultrapassamos a marca de 200 mil consultas realizadas online e acreditamos que há potencial para crescer cada vez mais”, diz Marcelo.

Além da Yalo, a rede faz parcerias com empresas e outros canais de distribuição para a venda de consultas e exames, além de ter um plano junto com a SulAmérica.

Por enquanto, a empresa atende presencialmente apenas em São Paulo, onde tem 37 clínicas. Mesmo com presença digital em todo o Brasil via telemedicina —e consultas presenciais em São Paulo, Rio e BH — a Dr. Consulta não descarta expansão acelerada fora da capital paulista, onde concentra maior presença.

De olho no futuro de uma saúde cada vez mais acessível, parece que a parceria entre ambas vai longe. As informações são da Exame.

Foto/Destaque: Divulgação

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email