7 de maio de 2021

Estamos em novembro, do ano da graça de dois mil e vinte. Época das eleições municipais no Brasil. No grande irmão do Norte, a eleição é para Presidente. Presidente dos Estados Unidos da América. Lá, a contagem de votos complicou, e a coisa ainda está rolando numa das maiores democracias do mundo. Aqui, as coisas foram mais tranquilas, pois não houve contestações de prefeitos, nem pedido de recontagem de votos. O primeiro turno transcorreu quase sem incidentes, deixando alguns candidatos a prefeito, especialmente os da capital, ainda a sonhar com o honorável cargo.

Conforme foi explicado em artigo precedente, a palavra prefeito designa o administrador de um órgão, de uma entidade, ou de um município. Há, por exemplo, o prefeito de um campus universitário, assim como o Prefeito Apostólico na Igreja Católica. O mais comum, porém, é falar-se do prefeito eleito pelo povo para administrar uma cidade e sua jurisdição municipal. Em época de eleições municipais, em que prefeitos e vereadores são escolhidos para administrar a coisa pública, é importante que se conheçam as funções inerentes a esses cargos.

Numa democracia, os cidadãos têm o direito de exprimir-se livremente, mas com responsabilidade. Assim, é normal que eles digam o que esperam do prefeito de sua cidade. A imprensa tem estimulado essas reflexões com perguntas do tipo, “O que é necessário para bem administrar uma cidade? Quais são as exigências para o cargo de prefeito? O que se espera do prefeito de uma cidade?” As respostas a essas perguntas são, muitas vezes, simplistas, ingênuas, pois exprimem os anseios da população pelo fim, como por encanto, de monstruosidades como a corrupção, as desigualdades sociais, a insegurança. São ideias muito amplas que precisam ser detalhadas.

Normalmente, o povo espera que uma nova administração, seja ela municipal, estadual, ou federal inclua programas de proteção à criança, ao adolescente, à mulher, aos desvalidos, às minorias,  aqui compreendidas as populações indígenas, negras, LGBT e assemelhados; de realizações culturais e de lazer acessíveis a todos; de educação de qualidade com escolas equipadas com laboratórios, bibliotecas, quadras de esporte, corpo docente qualificado; de saúde de qualidade com postos médicos, hospitais, profissionais preparados; de creches, onde os pais deixem seus filhos em segurança; de meios de transporte público eficiente e acessível a todos; facilidades para os cadeirantes e portadores de outras limitações; de  trânsito seguro, eficiente, organizado; de habitações dignas; de moradias com espaço urbano organizado, livre da especulação imobiliária; de limpeza pública e visual que embelezem o lugar; de prédios públicos bem construídos e bem cuidados; de ruas, vias públicas, calçadas onde os cidadãos possam locomover-se com segurança, inclusive os cadeirantes e assemelhados; de propostas com áreas verdes, parques, praças, bosques protegidos; de petshops com tratamento digno aos animais; de atendimento digno, cortês, em lojas, bancos e outros órgãos,  respeitando-se os direitos do cidadão. A lista não termina aqui!

Em tempos de Corona Vírus, a grande novidade foi a avaliação pela população do estado da saúde pública, pois sem saúde não há vida. O grande desejo da população era que os famosos Hospitais de Campanha fossem incorporados à rede de hospitais do Estado, tão necessitada de renovação, de modernização, de cuidados,

Pisando em terreno concreto, sabemos que administrar um órgão, seja ele o que for, é tarefa difícil. Imagine-se administrar uma cidade! E para bem fazê-lo é necessário que o candidato se prepare para exercer o cargo, caso seja eleito. A preparação compreende tanto a formação acadêmica, quanto a profissional, incluindo-se, aqui, o conhecimento da realidade física e humana do lugar a ser administrado. Portanto, é necessário que o candidato a prefeito, tanto da capital quanto do Interior do Estado, tenha uma formação  intelectual, técnica, profissional adequada para o cargo que irá ocupar e para as funções que deverá desempenhar. Assim, as exigências para alguém que irá exercer o cargo de prefeito de uma cidade são muitas! E necessárias!

E o que se espera do Prefeito? Espera-se que o Prefeito respeite a Constituição que lhe garante o direito de administrar a coisa pública. Que sua administração seja pautada pela honestidade, equidade, firmeza de princípios. Que honre seus compromissos. Que cumpra com seu dever de administrador-mor com lisura, justeza, igualdade para todos os cidadãos. Que administre sua cidade de modo que as pessoas comuns sejam respeitadas, e onde a convivência social seja justa e pacífica, valorizando a solidariedade entre as pessoas.

Para que haja seriedade na administração, é importante que à população seja dada a oportunidade de analisar e debater os programas apresentados pelos candidatos. Que o povo aprenda a cobrar de seus eleitos as promessas feitas em campanha. Que os cidadãos sejam vigilantes às ações dos administradores. Só assim teremos uma cidade bem administrada, cujo ambiente favoreça uma vida digna e saudável aos seus moradores. Para isso, a ênfase do candidato deverá ser a EDUCAÇÃO, pois um povo bem educado, letrado, auxiliará o Prefeito em sua tarefa de administrar o município e fazer o país crescer.

Que cada um deposite seu voto consciente de estar contribuindo para uma vida feliz em sua cidade.  

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Anúncio

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Siga-nos

Notícias Recentes

JC Play

Podcast

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email