3 de julho de 2022
Prancheta 2@3x (1)
https://www.jcam.com.br/Upload/images/Noticias/2019/2Sem/09Setembro/14/Fernando%20Magalhaes%20perfil.jpg
Você tem duas opções: subir pela escada rolante ou subir pela escada convencional

Você quer fazer seu dinheiro render mais? Quer saber onde você deve investir hoje? Nesse artigo eu pretendo lhe mostrar a realidade dos investimentos atualmente no Brasil. 

Imagine que você precisa subir uma escada. Você tem duas opções: subir pela escada rolante ou subir pela escada convencional. Qual você prefere?

Normalmente as pessoas costumam escolher a escada rolante, pois ela vai lhe levar ao mesmo lugar com menos esforço. Esse é o pensamento de quem começa a guardar dinheiro no Brasil: colocar na poupança ou deixar a escolha com o gerente do banco. É claro que assim é mais fácil. Mas vou lhe mostrar que hoje em dia as coisas mudaram.

Cenário atual 

No dia 30 de julho deste ano, o Banco Central reduziu a taxa básica de juros do país de 6,5% para 6% ao ano. Essa taxa, também conhecida como SELIC, é a que regula o consumo no Brasil. Quando você faz um financiamento, você paga juros. Esses juros são definidos com base nessa taxa SELIC. Então se a taxa cai, você paga menos juros. Isso estimula as pessoas a comprarem cada vez mais. Fica mais barato comprar um carro ou um apartamento, por exemplo.

Mas isso também influencia seus investimentos. A grande maioria dos investimentos de renda fixa, como a poupança, são vinculados à taxa SELIC. A poupança rende 70% da taxa SELIC. Isso significa que, em um cenário de SELIC a 6% ao ano, a poupança vai render 4,2% ao ano. O problema é que a meta da inflação no ano é de 4,25%. Ou seja, quem tem dinheiro na poupança vai perder dinheiro para a inflação. Como resolver isso?

Lembra do exemplo da escada? Imagine que a escada rolante é a poupança. Por muitos anos a taxa de juros no Brasil foi altíssima, então a poupança lhe fazia subir rapidamente e sem nenhum esforço. Hoje em dia a poupança passou a ser uma escada rolante que desce, ao invés de subir. Quem está nela, está perdendo dinheiro. Então só tem uma forma de resolver isso: mudando de escada.

Existem diversos investimentos em renda fixa que também não exigem conhecimento algum, como por exemplo Tesouro Direto e CDBs (Certificados de Depósito Bancários). Esses investimentos também podem ser vistos como escadas rolantes. É claro que a redução na taxa de juros também os afeta, então essas escadas rolantes estão subindo, mas estão bem lentas. 

A verdade é que hoje as escadas rolantes deixaram de ser bons negócios, porque elas estão tão lentas que uma pessoa que suba pela escada convencional, sem correr, consegue subir de forma mais rápida. 

A escada convencional é a renda variável. Não é complexa, mas exige certo conhecimento extra. Quer subir mais rápido? Hoje você precisa usar a escada convencional. E as pessoas estão migrando. No início do ano eram 813 mil CPFs cadastrados na bolsa de valores. Hoje já são mais de 1,3 milhões. 

Em 2019 o Ibovespa acumula alta de 13,42%. Em 12 meses, a ação com maior valorização do índice acumula +209%, além de outras três ações que acumulam +180% no período. A média histórica do Ibovespa é de 11,5% ao ano, em dólar.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Anúncio

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Siga-nos

Notícias Recentes

JC Play

Podcast

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email