Da deusa grega do amor Afrodite à avó do universo Yeba Beló, oriunda da tradição indígena brasileira, passando por divindades africanas, egípcias, hindus, dentre outras, é possível estabelecer conexões mais profundas do que se pode imaginar entre a mulher contemporânea e as mulheres sacralizadas de períodos e tradições distintos.
É essa ligação que conduz O legado das deusas, livro da psicoterapeuta junguiana Cristina Balieiro, publicado pela Pólen Livros. A partir das histórias de 20 deusas, a autora revela lições perfeitamente aplicáveis no dia a dia da leitora, seja qual for sua origem e personalidade.
Cristina contextualiza a origem da história de cada uma das divindades, elucida os valores que elas podem evocar e aponta ensinamentos relacionados a esses mitos. Quando fala da greco-romana Héstia, por exemplo, que representa o Fogo Sagrado e é deusa da lareira honrada nos templos e lares, destaca a importância de estabelecer um lugar que seja um abrigo, um refúgio para a mulher:
“Mesmo que só tenhamos um quarto ou até parte de um quarto, devemos reservar um cantinho nosso e da nossa Héstia interna para nos sentir em casa, protegidas da luta diária, recuperar nossas forças e aquietar nossa mente e nosso coração. No entanto, mais importante do que esse centro dentro da nossa casa, precisamos construir esse centro dentro de nós.” Pág. 26
De forma lúcida e necessária em uma sociedade em que o machismo e a desigualdade entre os gêneros ainda são notáveis, a autora evidencia a mulher para além do oposto do homem. Ela ainda faz um convite à não submissão e propõe um diálogo de mulher para mulher, a fim de que os arquétipos apresentados inspirem cada leitora de forma particular.
“Um dos principais modos de acessar em nós mesmas essa identidade mais autêntica do que é ser mulher sem um contraponto ao que é ser homem é mergulhar no Feminino Profundo, que vive em nosso inconsciente e que se manifesta nos sonhos, nos mitos, nos contos de fadas, na arte, nas Deusas.” Pág. 9.
O livro traz ainda um baralho, criado a partir das ilustrações da própria autora que caracterizam as deusas. O livro está à venda nas principais livrarias, mas o kit de livro + baralho está disponível pelo site da editora (www.polenlivros.com.br).
O legado das deusas não é o primeiro livro em que a psicóloga aborda o universo feminino. Em 2010 e 2012, respectivamente, ela foi coautora, com Beatriz Del Picchia, dos livros “O feminino e o sagrado – Mulheres na jornada do herói” e “Mulheres na Jornada do Herói – Pequeno guia de viagem”. Também em parceria com Beatriz, Cristina mantém o blog www.ofemininoeosagrado.blogspot.com.

Sobre a autora
Há anos, Cristina Balieiro se dedica a estudos relacionados a questões do feminino, à mitologia e à obra de Joseph Campbell. Além de escrever, a psicóloga adora ler romances policiais e desenhar, tanto é que as ilustrações estampadas nas páginas de “O legado das deusas” são de sua autoria. Cristina vive em São Paulo, é mãe de Bruna e avó de Guilherme.

Compre o livro:
www.polenlivros.com.br

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email