8 de maio de 2021

O enólogo constrói o vinho para o enófilo degustar

Informalmente já fui chamado de “enólogo”. Devo dizer que, quando isso acontece, é sempre em clima muito cordial, envolvendo aqueles que sem ter o conhecimento assumem ser esse o termo apropriado para fazer a minha apresentação. Normal. Pra começo de conversa é bom saber que não existem enólogos em Manaus. 

Esse fato me remete para a interessante a definição do Luis Groff, empresário, enófilo, estudioso dos vinhos e autor de  livros como “Planeta Vinho”, e “O Espirito do Vinho”. Segundo Groff, a diferença entre o enólogo e o enófilo é muito simples: “O enólogo é a pessoa que diante do vinho toma decisões, o enófilo é a pessoa que diante das decisões, toma vinho”. Pronto, acho que ele falou e disse. Mas, pera lá, tem mais coisa pra gente saber sobre essas duas figuras importantíssimas na cultura dos Sucos da Bíblia. 

No universo vínico temos as pessoas que trabalham no campo, aqueles que constroem os vinhos nas vinícolas, e outras como os privilegiados nosotros que apreciamos e consumimos as delicias, e aquelas em menor número, que pesquisam para estudar a história e os processos do nobre fermentado. Uma coisa é certa, dentre todos, os protagonistas mais conhecidos são o enólogo, e o enófilo. 

Apresentadores como esses que citei, confundem o significado da palavra enólogo, “o construtor do vinho”, e enófilo,  “o degustador do vinho”. Certamente existem muitas definições para os enólogos. Alguém me disse certa vez que o enólogo “é o pai da criança”. De fato, ele é mesmo o profissional responsável por todas as decisões sobre a elaboração do vinho, desde a análise do solo, a escolha da melhor técnica para a colheita das uvas, e o percentual da mistura de mostos de diferentes castas no caso dos “vinhos corte, blend ou assemblage”.

Estive na Vinícola Boutique Bouza em Montevidéu no Uruguai , lá conheci o enólogo Eduardo Boido, um dos mais respeitados enólogos do país. Ele me apresentou orgulhoso, o vinho Monte Vide Eu, o principal rótulo da bodega. Disse que as tintas tempranillo, merlot e  tannat são as únicas variedades tintas cultivadas na propriedade, e que também participa de todo processo pós-colheita, definindo as técnicas de vinificação e o momento de colocar o vinho no mercado. Algumas vezes, tem que atuar como vendedor e assume a parte de marketing do produto. Viaja para ministrar palestras sobre a vinícola e seus excelentes vinhos, principalmente, aqueles elaborados com as uvas da variedade Tannat, (a uva emblemática do Uruguai), e participar de feiras nacionais e internacionais de vinhos onde promove a marca. É um enólogo formado em agronomia com especialização na área de Enologia.

Pelo que sei, aqui no Brasil existem faculdades que oferecem o bacharelado em Enologia. Temos por exemplo, em Bento Gonçalves no Rio Grande do Sul, a Escola de Enologia, de nível médio, e a Faculdade onde se formam os Tecnólogos de nível superior. 

E sobre nós os enófilos, o que tenho a dizer?

Tudo é muito simples e saboroso. O enófilo é um eterno aprendiz, e por essa razão a mais privilegiada “atividade” que existe no mundo de Baco. 

Mas, para dominar e atuar bem nos acontecimentos como degustações e harmonizações de vinhos, recomendo infidelidade total e muita atenção para cada detalhe de todos os vinhos que consumir. Leia os rótulos e contra rótulos. Experimente tudo o que der e vier.  Guarde e marque as rolhas com a data de consumo e a ocasião como souvenir e troféus, frequente uma confraria e encontros de vinhos na cidade. Leia tudo sobre o tema vinhos. Lembre-se que para ser enófilo não é preciso curso profissionalizante, basta deixar o seu gosto ser a sua estrela guia. Se você gostar, é bom. 

Boa notícia: em Manaus o número de enófilos vem crescendo a cada dia que passa. Houve um “boom” surpreendente de consumo de vinhos finos durante a pandemia. O entusiasmo é tal que continuam surgindo confrarias de enófilos como a Confraria Cambada de Edwine Lovers Manaus, e tantas outras mais. Entra numa.

Meu conselho: aproveita, compra, e lê os livros do Luís Groff .Minha dica: curta intensamente os diferentes aromas e sabores que os vinhos trazem para sua mesa. Viva a diferença!!!

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email