18 de maio de 2021

O ano de 2021 vem com boa notícia aos piaçabeiros do Rio Negro

Li matéria publicada pela assessoria da deputada estadual Joana Darc dizendo que ela vai apresentar indicativo ao governador Wilson Lima para incluir a piaçava na pauta de produtos regionais para receber a subvenção estadual. Excelente e extremamente necessária essa iniciativa da parlamentar. Aquele povo precisa de renda justa, e urgente.

Hoje, a pauta estadual já contempla a juta/malva, borracha e pirarucu de manejo.

Tenho certeza que o governador Wilson Lima vai viabilizar mais esta conquista histórica ao Amazonas, à Região do Rio Negro, aos guerreiros piaçaveiros em 2021.

Aliás, essa pauta sempre foi defendida por mim, pelo Petrucio Magalhães, junto ao Wilson Lima durante a campanha, na transição e incluída no Plano Safra 2019/2020.

Lembro que a piaçava já faz parte da subvenção federal, da conhecida Política de Garantia de Preços Mínimos da Sociobiodiversidade – PGPMBio. A forma de pagamento é diferente, mas elas se complementam. A parceria entre a Conab e o Sistema SEPROR (ADS/IDAM) é fundamental para fazer chegar tanto a subvenção do estado (valor pago por kg/coletado) como a subvenção federal (paga pela diferença entre o preço mínimo e o de mercado) aos extrativistas.  A título de esclarecimento, a subvenção federal já chegou a ser paga, mas em volume muito pequeno para o público que ainda está na atividade.

Essa possível inclusão é uma boa notícia, mas que precisa de muita união dos órgãos públicos das três esferas, e das ONGs que atuam na região para que esse dinheiro chegue ao bolso do piaçaveiro.

Tenho a firme convicção de que o governador Wilson Lima vai resgatar mais essa justa e necessária conquista a esses extrativistas da Região do Rio Negro.

Parabéns à deputada Joana Darc por ter colocado esse tema em pauta! Também pauta constante nos pleitos da FAEA, OCB e FETAGRI.

Parabéns ao Sistema SEPROR! Será mais um assunto do Plano Safra 2019/2020 que certamente será resolvido, colocado em prática para beneficiar o extrativista.

Vou ficar na torcida para ver a publicação no Diário Oficial do Estado em 2021. O deputado Adjuto Afonso também já defendeu essa bandeira, mas certamente não evoluiu pois ficou dependendo da “Compensa” que não sinalizou positivamente em gestões anteriores.

Será um resgate histórico, social e econômico valioso para aquela população.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email