NPN busca orientar empreendedores

Números mostram que, no Brasil, houve uma significativa queda nos empreendimentos estabelecidos (negócios com mais do que três anos e meio de existência), passando de 16,2% em 2019 para 8,2% no ano de 2020. Do outro lado da balança, ocorreu um aumento acentuado entre as pessoas que iniciaram um negócio, muito em razão da necessidade. O índice passou de 8,1% para 10,2% no ano passado.

A análise faz parte do relatório anual ‘Empreendedorismo no Brasil 2020’, do GEM (Global Entrepreneurship Monitor), que contou com apoio do Sebrae (Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas) e do IBQP (Instituto Brasileiro de Qualidade e Produtividade). O GEM, que realiza esse tipo de estudo desde 2000 no Brasil e em outros países, observou que uma importante parcela do empreendedorismo nascente no país foi motivada pela falta de opção de trabalho e de renda.

Em Manaus a situação não é diferente. Muitas pessoas estão querendo deixar de ser empregadas e se tornarem patrões, ou porque perderam o emprego e não veem perspectivas de arrumar outro emprego, ou porque realmente acreditam que podem se tornar grandes empreendedores. A capital amazonense possui um total de 80.402 empresas formalizadas com CNPJ optantes pelo regime tributário ‘Simples Nacional’ (dados do Simples Nacional de junho de 2019). Dessas 80.402 mil empresas, cerca de 30.897 estão classificadas como Microempresas ou Empresas de Pequeno Porte, e 49.505 estão classificadas como Microempreendedores Individuais.

Para dar uma ‘mãozinha’ aos empreendedores que estão começando, a fim de que suas empresas não fechem com poucos anos de existência, o Uninorte (Centro Universitário do Norte) inaugurou na quinta-feira (9), o NPN (Núcleo de Práticas em Negócios), espaço de prestação de serviços de orientação empresarial para empreendedores regionais.

Daqui sairão grandes empreendedores – Foto: Divulgação

Serviços oferecidos

“O NPN nasce em cumprimento da missão da Escola de Humanas da Uninorte em oferecer ensino diferenciado com maior vivência e prática para seus acadêmicos, assim como de forma social, contribuir para o fortalecimento da economia do Estado por meio da oferta gratuita de orientação técnica ao pequeno e micro empresário”, explicou a professora Lanny Uchôa, coordenadora do curso de Administração da Uninorte, com MBA e especialização na gestão de comércio exterior e negócios, planejamento e gestão estratégica.

Lanny Uchôa, “Contribuir para o fortalecimento da economia do Estado através de orientação técnica ao pequeno e micro empresário” – Foto: Divulgação

Entre os serviços oferecidos pelo NPN inclui-se a capacitação na área de gestão; orientação empresarial; diagnóstico organizacional; desenvolvimento de plano de negócios; elaboração de plano de marketing e comunicação; orientação contábil fiscal; e análise de viabilidade econômica. Os serviços serão prestados pelos alunos e professores da instituição.

“A dinâmica de trabalho segue o padrão de um processo de consultoria a ser realizada pelos alunos-consultores supervisionados por professores. O processo envolve diagnóstico, plano de ação, implementação e análise de resultados. Cada empresa receberá, por tempo determinado, um semestre, essa prestação de serviço gratuitamente”, disse.

“Pegamos um leque de áreas relacionadas ao mundo do empreendedorismo, desde a administração até a comunicação e licenciaturas para assessoria. Desta forma, vamos oferecer um serviço completo que vai desenvolver os empreendimentos manauaras, contribuindo para o crescimento da economia e do mercado”, acrescentou Mara Sena, diretora da Escola de Humanas e Ciências Sociais Aplicadas da Uninorte.

Porta de entrada para um futuro grande empreendedor – Foto: Divulgação

Apoios importantes

As empresas que serão beneficiadas pelo NPN devem estar classificadas como micro e pequenas empresas segundo os critérios de faturamento previsto na Lei Complementar nº 123/2006, além do critério do faturamento, devem estar de acordo com o Estatuto das micros e pequenas empresas.

Para dar mais amplitude à sua atuação, o NPN terá o apoio da Semtepi (Secretaria Executiva do Trabalho e Empreendedorismo), do Sebrae, da CDL (Câmara de Dirigentes Lojistas), do CRA/AM (Conselho Regional de Administração) e do CRC/AM (Conselho Regional de Contabilidade). 

Inicialmente o espaço começará atendendo, neste semestre, três empresas cadastradas na Semtepi com previsão para mais três empresas cadastradas na CDL. A capacidade de atendimento do Núcleo deverá ser aumentada a cada semestre em decorrência da seleção e formação de alunos-consultores.

Inicialmente, para o acesso aos serviços de consultoria do NPN, as empresas serão selecionadas e encaminhadas pela Semtepi e CDL.

“O objetivo do Núcleo, ao prestar consultoria para micros e pequenas empresas, é direcioná-las para que, de maneira profissional e segura, possam atingir resultados satisfatórios e, assim, se tornarem grandes empreendimentos”, concluiu Lanny.

O NPN está localizado no 6º andar da Unidade 6 do Uninorte, na av. Joaquim Nabuco, 1469, Centro. O horário de funcionamento do espaço é das 8h30 às 17h. 

Foto/Destaque: Divulgação

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email