Novos radares de Manaus devem voltar até o fim do ano

Como previsto, o prefeito de Manaus, David Almeida, afirmou nesta terça-feira (31), que autorizou a contratação do projeto base de instalação de radares de velocidade, para voltarem a funcionar ainda este ano. O processo de licitação está em fase de conclusão. 

De acordo com o anúncio feito pelo prefeito, a necessidade de acelerar o processo de instalação dos radares foi motivada pela série de acidentes que ocorreram nos últimos dias na capital. 

Edson Leda, vice-presidente do IMMU, não soube informar quantos radares estão previstos para serem instalados, mas afirmou que  a licitação para o processo de implementação está em fase de colusão e deve ser instalados em todas as zonas da cidade, considerando as localidades onde tem maior movimentação, além das vias onde o número de acidentes são maiores, conforme indicação do Detran-AM. 

“O IMMU tem realizado um trabalho com a engenharia para que esse mapa de acidentes seja bem controlado a população saia vitoriosa no caso de redução de acidentes”.

Órgão vai intensificar operações

O  presidente do Detran-AM (Departamento Estadual de Trânsito do Amazonas), Rodrigo de Sá, afirmou que estão iniciando, nesta terça-feira (31), as operações integradas em determinadas vias da cidade e como enfoque segmentando vão atuar durante o dia e a noite. “A população precisa estar ciente que as instituições estarão nas ruas para coibir práticas irregulares”. 

Ele enfatiza ainda sobre a importância da população ajudar nesse processo e trabalho de promoção e de segurança no trânsito. “É de suma importância que o condutor  entenda que ele tem responsabilidade nisso e a gente vai continuar intensificando as ações”. Ele ressalta que o órgão pretende trabalhar com dados estatísticos das principais vias onde ocorrem os principais acidentes e manter a integração entre Detran e o IMMU (Instituto Municipal de Mobilidade Urbana).

O titular do Detran-AM considera os números dos acidentes com vítimas fatais 20% maiores que o ano passado, registrados este ano, são atípicos para o período, e atribui o movimento à pós-pandemia,mas reforça que a  população precisa ajudar nesse propósito. “É importante lembrar que o número ainda não é tão alarmante. É um número que é semelhante ao que aconteceu em 2018. É necessário que os motoristas, acalmem  os ânimos. Diminua o consumo de bebida alcoólica e a combinação nefasta com a direção de veículos. Manter a velocidade de acordo com a via e se preocupar com os itens de segurança do seu veiculo”. 

Ele diz ainda que a finalidade do órgão ao fiscalizar não é penalizar o condutor, mas o objetivo é promover segurança no trânsito e evitar que essas operações  aconteçam. 

Abordagens

Sem revelar os locais, o coordenador-geral do Neot, do Detran-AM, Victor Mansur detalhou que as operações serão integradas tanto com o batalhão de trânsito quanto com o IMMU.  

Segundo ele, em cada operação de trânsito  as abordagens são realizadas de acordo com amostragens (veículos considerados suspeitos) ou seja, fora do padrão, “A gente  aborda para ver as condições dos veículos. Por meio de uma busca minuciosa. Esse ano já foram mais 180 operações de trânsito e planejamos intensificar até o fim do ano”.

Por dentro

Conforme matéria veiculada no Jornal do Commercio, Manaus  está sem radares há pelo menos 6 anos, após uma denúncia feita pelo Ministério Público. Em 2015, a Prefeitura anunciou a quebra de contrato com a empresa responsável pelo serviço na capital.

Foto/Destaque: Divulgação

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email