Pesquisar
Close this search box.

Novo Tropical Hotel volta a soprar bons ventos para o turismo amazonense

Com a obra avançando a passos largos, um dos potenciais atrativos para o turismo receptivo do Estado,  o novo Tropical Hotel Amazônia, acena um passo importante para a confiança do segmento. O empreendimento considerado símbolo da hotelaria amazonense está previsto para voltar às operações em dezembro de 2024. Em sua época de ascensão o complexo atraia uma grande massa de turistas.

Quem representa o setor receptivo no Estado, vê um cenário de otimismo, pois traz de volta um hotel que representa o Amazonas em todo o mundo. “Para a gente do trade, do turismo receptivo e turismo em geral na Amazônia, é algo muito especial. O retorno do Tropical Hotel Amazônia, com certeza, muitos mais leitos, muito mais oportunidade, muito mais turismo e um novo tempo. Nós sentimos muito com a perda, o tempo que ficamos sem o hotel, e esse é um sonho de todas as pessoas que trabalham com turismo no Amazonas. Ter de volta o hotel, com aquela capacidade de leitos para eventos, com restaurantes excelentes, com toda uma gama de oportunidades, e tudo para o turista. Então, eu creio que nós estaremos no novo tempo, com o retorno. Agora é a contagem  regressiva para  nos prepararmos, porque eu creio que isso fará uma grande diferença no número de turismo nacional e internacional que teremos aqui no Amazonas”, disse Glória Santos Reynolds, conselheira da Abav – Ecosight Receptivo. 

Ela ressaltou que não foi somente o turismo que perdeu o seu maior hotel no Amazonas, mas a própria cidade de Manaus que ficou carente de um local que era um marco e que por décadas trouxe ao Amazonas milhares de turistas e eventos de nível nacional e internacional. Manaus era o destino de várias  pessoas que visitavam a capital para  conhecer  e se hospedar no Tropical Hotel.  Segundo a representante do setor, o encerramento das atividades do hotel não somente deixou muitas famílias sem renda, mas também órfãos de 618 apartamentos e no bojo levou o zoológico, restaurantes, lojas, sala de eventos, clube, “foi péssimo para o todo o turismo em geral e vários outros setores”.

Quando o empreendimento foi arrematado pelo grupo Fametro, em leilão ocorrido em 2020, o presidente da ABIH-AM (Associação Brasileira da Indústria de Hotéis do Amazonas), Roberto Bulbol, destacou que o potencial da região se mantém competitivo em relação aos trades turísticos.  E o grupo Fametro vai saber conduzir da melhor forma. “A importância da retomada desse empreendimento dando continuidade ao ramo que ele operava é incalculável. O Tropical Hotel tem toda estrutura para receber comitivas de embaixadores, chefes de Estado, celebridades de todo mundo e tem capacidade de absorver uma quantidade considerável de visitantes”.

Na época, ele comemorou o fato da aquisição do hotel ter sido realizada por investidores amazonenses que estão expandindo seus negócios na região apostando no turismo, o que demonstra certamente que o grupo está fazendo um ótimo investimento. “Vamos apoiá-los. Nós temos muita gratidão pelo Tropical e o marco histórico que ele representa para região e para o mundo. Um hotel do porte do Tropical Hotel por si só já possui um marketing internacional o que favorece os planos de retomada”.

Conforme o presidente da ABIH-AM , o hotel mantém as estruturas e instalações intactas. Não tem nada depreciado. Ele lembra que o Tropical Hotel Manaus é o hotel cinco estrelas mais completo do Brasil. E preenche todas as matrizes de classificação na época da Embratur. A maior perda foi para o trade turístico da região.

Em contagem regressiva

O Grupo Fametro deu detalhes no último dia 7 sobre a reinauguração do empreendimento internacionalmente conhecido como importante patrimônio turístico do Amazonas. Sob a direção dos empresários Wellington Lins de Albuquerque e Maria do Carmo Seffair, o empreendimento será devolvido ao convívio dos amazonenses no dia 31 de dezembro, na festa de Réveillon.

“Cada dia que visito a obra vem a certeza de que tomamos a decisão certa. Ver a reconstrução do nosso Tropical me traz um sentimento de muita alegria. Portanto, esse é um grande desafio e não tem preço que pague ver esse sonho sendo realizado”, disse Maria do Carmo.

Os proprietários realizaram o lançamento de um painel com a contagem regressiva para a inauguração no dia 31 de dezembro de 2024 e compartilharam informações sobre o processo de revitalização e da nova proposta do hotel.

Patrimônio

Considerado patrimônio histórico e cultural do Amazonas, situado às margens do rio Negro, o espaço retorna com um visual retrô fit, inspirado nas riquezas da floresta. A reforma do hotel, que começou em 2021, conta com 700 empregos.

De acordo com a direção do empreendimento, a obra está em estágio avançado e com o ritmo acelerado para que ocorra a entrega no fim deste ano.

Andréia Leite

é repórter do Jornal do Commercio
Compartilhe:​

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Notícias Recentes

Pesquisar