Novas ações de ‘choque de ordem’ da prefeitura agitam a cidade

Atividade mais comum da prefeitura de Manaus este ano, o chamado ‘choque de ordem’ voltou a mobilizar a cidade, com novas interferências e fiscalizações. Na última semana, 4 obras irregulares foram demolidas pela equipe de fiscalização do Implurb (Instituto Municipal de Planejamento Urbano). Outro órgão que também foi às ruas fiscalizar foi o IMTT (Instituto Municipal de Trânsito e Transporte Urbano) fez vistorias em garagens de empresas de transporte coletivo.
Localizadas no Parque das Nações e no Vieralves, as edificações demolidas pelo Implurb foram levantadas sem licença e obstruíam parcial ou completamente o passeio público. Após a notificação dos proprietários e o prazo para demolição voluntária, o órgão detectou o não-cumprimento e voltou ao local para executar a desobstrução.
No Vieralves, a obra era de uma lanchonete, na rua Acre. O balcão dela ocupava todo o passeio público e colocava os pedestres para transitar na via de rolagem. Notificado no dia 10 de março deste ano e multado no dia 30 do mês seguinte, o responsável pela obra fez um recuo insuficiente e fora dos padrões pré-estabelecidos pela Lei. A irregularidade resultou na demolição apenas da parte que obstruía a calçada.
Já na rua Perimetral Espanha, no Parque da Nações, a demolição foi de uma estrutura de alvenaria montada para diversos fins como estender roupas, estacionar carros e depositar entulhos. As equipes de fiscalização chegaram ao local por meio de denúncia e além de executar a demolição, notificaram outra obra irregular na mesma rua para retirada no prazo de 24h. Outras duas obras foram demolidas no Parque das Nações.
Essa iniciativa faz parte do Choque de Ordem do prefeito Amazonino Mendes e visa garantir o direito do pedestre de transitar na calçada com segurança.

Ônibus passarão por avaliação de qualidade

O imtt (Instituto Municipal de Trânsito e Transporte Urbano) divulga, na próxima semana, o resultado das vistorias que vêm sendo realizadas nas garagens das sete empresas de transporte coletivo que operam em Manaus. A fiscalização, coordenada pelo presidente do IMTT, Marcos Cavalcante, faz parte das ações do choque de ordem da Prefeitura de Manaus que visam traçar um diagnóstico da qualidade dos veículos que atendem a população e melhorar o transporte de passageiros na cidade.
Cerca de vinte fiscais do instituto percorreram a garagem da empresa São José (antiga Vitória Régia), nesta quarta feira (7), e encontraram coletivos com pneus desgastados, pisos com placas soltas e luzes internas queimadas.
Os veículos foram recolhidos imediatamente para manutenção e, por determinação do IMTT, só devem voltar às ruas depois de consertados.
Durante a vistoria, o presidente do IMTT comprovou que a São José mantém cerca de oitenta ônibus com mais de dez anos de uso em circulação e determinou a substituição dos veículos o mais rapidamente possível. O responsável pela empresa assegurou que 120 novos coletivos vão ser acrescentados à sua frota no final de julho.
A próxima fiscalização, ainda nesta semana, será realizada na garagem da empresa Via Verde. Após a conclusão dessa primeira etapa de vistorias, o IMTT voltará a fazer blitz nas garagens para verificar se os defeitos constatados na primeira fiscalização foram reparados. A presença dos fiscais deverá ser constante dentro das garagens.
“Vamos fazer dessas vistorias um procedimento de rotina. O objetivo do prefeito Amazonino Mendes é acompanhar a operação das empresas de transporte coletivo e corrigir os erros, sistematicamente. O IMTT não vai negligenciar com o serviço prestado à população”, avisou o presidente.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email