Nova tecnologia economiza 82% de energia

O executivo explica que o uso prolongado da placa não aumenta o consumo de energia. Possibilita, inclusive o usuário substitua sozinho o sistema anterior para manter os recursos originais e a economia de energia elétrica.

Com o sucesso e a contínua preocupação da incorporação com as políticas de proteção ambiental ao seu portfólio, a MSI Computer, líder na fabricação de placas-mãe e placas de vídeo, anuncia a placa-mãe MSI Wind Board, nova plataforma definitiva que utiliza uma tecnologia específica para economia de energia e o processador Intel Atom 230.
“A MSI Wind Board é uma plataforma econômica projetada para proporcionar uma associação de desempenho, baixo consumo de energia e baixo preço, adequada para usuários domésticos e aplicações móveis, ou para usuários que deixam seus computadores ligados 24 horas por dia”, disse Marcelo Martins, diretor de marketing e vendas da MSI Computer no Brasil.
O executivo explica que o uso prolongado da placa não aumenta o consumo de energia. Possibilita, inclusive o usuário substitua sozinho o sistema anterior para manter os recursos originais e a economia de energia elétrica.
Com o excelente projeto do circuito eletrônico da MSI Computer, o consumo da MSI Wind Board em operação plena é de apenas 35W. Comparado com o consumo de 200 a 250W dos desktops comuns, o novo produto pode economizar até 82% de energia elétrica, mesmo que o usuário deixe o computador ligado 24 horas por dia. O consumo de energia da nova placa-mãe em estado ocioso é inferior a 10% do registrado nos desktops em geral. Com a redução do consumo de energia, o calor também diminui.
A MSI Wind Board é uma plataforma de última geração com baixíssimo consumo de energia, que utiliza a alta eficiência e a estabilidade do sistema de cooler passivo. Dispensando o uso do sistema de resfriamento por ventilador, o ruído é de praticamente 0dB em funcionamento. Sem o ventilador, o ruído operacional é inferior a 30dB, mais silencioso que a placa gráfica do computador.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email