10 de abril de 2021

Nova seleção também vai exigir preparo, preveem especialistas da educação

Saem os cursinhos pré-vestibular, entram os cursinhos pré-Enem. A mudança é a primeira consequência direta da proposta do MEC (Ministério da Educação) de substituir o vestibular pelo Enem (Exame Nacional do Ensino Médio)

Saem os cursinhos pré-vestibular, entram os cursinhos pré-Enem. A mudança é a primeira consequência direta da proposta do MEC (Ministério da Educação) de substituir o vestibular pelo Enem (Exame Nacional do Ensino Médio). Alguns cursinhos que preparam alunos para o vestibular tradicional já têm um “departamento” especializado em Enem, já que ir bem no exame interessa a todos, independentemente das alterações sugeridas.
Para os estudantes, nota boa é passaporte para o ProUni (Universidade para Todos), programa do governo que financia os estudos. E as escolas também têm interesse no bom desempenho dos alunos, principalmente os colégios privados, já que é por meio do Enem que o MEC faz o ranking das instituições de ensino.
“Muda o foco. Se o aluno era preparado para um tipo de prova, o vestibular, agora vai passar por um outro tipo de preparação”, afirmou o presidente do Sieesp (Sindicato dos Estabelecimentos de Ensino no Estado de São Paulo), Benjamin Ribeiro da Silva.
Com 14 anos de experiência na Cooperativa do Saber, tradicional cursinho pré-vestibular de Campinas (SP), o coordenador pedagógico André Ricardo Bellinati disse que a mudança para o pré-Enem será natural, porque os alunos continuarão sendo selecionados. “A troca do vestibular pelo Enem vai fazer com que os cursinhos saiam em busca de alunos, porque vai continuar havendo a seleção”, disse.
Em Itapetininga, interior de São Paulo, a Itapecursos já dá cursinho pré-Enem. O curso de ensino à distância tem sete CDs com conteúdo pedagógico e custa R$ 39,90. Em um dos CDs há um link para o site da empresa, através do qual os alunos podem interagir com os professores.
Também há aulas presenciais em Itapetininga, a cerca de 170 quilômetros de São Paulo. “O mercado está crescendo. Com o Enem, e depois o ProUni, tem muita vaga e tem muita gente conseguindo entrar na universidade. Agora, os cursinhos vão trocar de nome. Em vez de pré-vestibular vão se chamar pré-Enem, como a gente já faz”, contou o vendedor Luciano Lima da Costa, da Itapecursos.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email