Nova estratégia para os elétricos da JAC

Em um intervalo de três semanas, a JAC Motors lançou dois modelos elétricos inéditos no Brasil. Estamos falando dos novos e-JS1 e e-JS4 , que se juntam ao catálogo de modelos sustentáveis da fabricante chinesa controlada pelo Grupo SHC.

Segundo a JAC Motors, o e-JS1 será o segundo carro dos proprietários, com a proposta de ser utilizado por toda a família para ir ao supermercado, academia ou faculdade. O e-JS4, por sua vez, tem o objetivo de ser o único modelo da família, ainda que a marca entenda que o público alvo tenha ‘bala’ para ter mais de um carro. Conversamos com o presidente da marca, Sergio Habib, para entender mais sobre o posicionamento para 2021. 

Podemos dizer que a JAC Motors inicia seu terceiro ciclo desde sua chegada. Quando estreou no Brasil em 2011, a fabricante tinha a proposta de oferecer modelos mais equipados que a concorrência em valores competitivos. Era possível comprar um JAC J3 completo pelo preço de um Volkswagen Gol de entrada, por exemplo. 

Em 2017, a marca parou de investir em hatches e sedãs compactos e lançou um ‘divisor de águas’ para sua história no Brasil. O JAC T40 chegou para ‘peitar’ os SUVs de entrada que estavam bombando e aumentar o faturamento. O sucesso fez a fabricante cogitar sua nacionalização, mas os planos não avançaram.

A marca ainda importou o SUV médio T60 e o modelo de sete lugares T80, estes com desempenhos mais discretos no mercado.

Produção de carros cai de novo pela falta de semicondutores

Estoques são os menores das últimas duas décadas – Foto: Divulgação

Segundo um levantamento mensal feito pela Anfavea (Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores) , pelo segundo mês consecutivo a produção de automóveis recuou no Brasil devido às paralisações de algumas fábricas em função da falta de semicondutores.

De acordo com a entidade, em julho, a produção total foi de 163,6 mil unidades, 2% a menos do que no mês de junho e 4,2% abaixo de julho de 2020. Foi a pior produção para um mês de julho desde 2003.

O mês de julho teve 8 mil licenciamentos diários, pior média em 12 meses. O total de 175,5 mil unidades licenciadas representou queda de 3,8% em relação a junho. O recuo foi ainda mais dramático nas exportações, com 23,8 mil veículos enviados a outros países, volume 29,1% inferior ao do mês anterior.

“Há demanda interna e externa por um volume maior de veículos, mas infelizmente a falta de semicondutores e outros insumos tem impedido a indústria de produzir tudo o que vem sendo demandado, apesar dos esforços logísticos empenhados pelas empresas”, afirmou o presidente da Anfavea , Luiz Carlos Moraes.

GM mostra linha 2022 do Equinox 

Empresa confirma chegada do SUV ao Brasil – Foto: Divulgação

Depois de confirmar a chegada do novo Bolt EV, a Chevrolet anuncia a chegada do novo Equinox que vem para somar mais dois lançamentos prometidos pela montadora até o fim do ano.

O Equinox é o modelo mais vendido da Chevrolet no mundo e, no Brasil, protagoniza na faixa premium em que ocupa. Destaca-se na categoria pelo maior porte, além do elevado conteúdo tecnológico e dinâmico. Entre outros itens, passará a ter central multimídia com internet a bordo.

Em um vídeo divulgado pela empresa, nota-se uma nova frente com estilo mais arrojado e esportiva. Outro destaque são as rodas exclusivas com detalhes em preto brilhante e cromados que destacam a esportividade do SUV como um todo.

Por falar em esportividade, em outros países, o modelo é oferecido também na versão RS. Resta saber se esse virá ao Brasil, que até então só recebia a versão Premier, com tração AWD e motor 1.5 turbo, a gasolina, com 172 cv de potência.

Foto/Destaque: Divulgação

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email