Nível de emprego na indústria volta a subir no mês de julho

O nível de emprego na indústria brasileira voltou a subir em julho, informou na quinta-feira o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). O emprego industrial cresceu 0,6% na comparação com junho, na série com ajuste sazonal. No mês anterior, ele tinha apresentado leve queda de 0,1%.
Já em relação ao mesmo mês do ano passado, o crescimento foi de 2,0%, o que representa a 13ª taxa positiva consecutiva. No índice acumulado nos sete primeiros meses do ano, o ganho foi de 1,5%. Nos últimos 12 meses a alta chega a 1,1% em julho.
Em relação a julho de 2006, o contingente de trabalhadores aumentou em 11 das 14 áreas investigadas, com destaque para São Paulo (2,9%), Rio Grande do Sul (2,4%) e Minas Gerais (1,9%).
Em São Paulo, as principais contribuições positivas vieram de máquinas e equipamentos (8,1%) e meios de transporte (6,3%). Já no Rio Grande do Sul, os impactos de produtos de metal (41,4%) e de alimentos e bebidas (4,6%) foram os mais relevantes. Em MG, os destaques foram produtos de metal (15,7%) e meios de transporte (13,3%).
Por outro lado, foi observada redução do emprego em Pernambuco (-1,8%), Bahia (-1,1%) e Ceará (-0,8%).
Em nível nacional, o pessoal ocupado aumentou em 11 dos 18 setores, frente a julho de 2006, com alimentos e bebidas (4,1%), meios de transporte (8,2%) e produtos de metal (8,4%) respondendo pelos impactos positivos mais importantes. Em contrapartida, as contribuições negativas mais significativas vieram de vestuário (-4,7%), madeira (-9,4%) e papel e gráfica (-4,0%).

Horas pagas

Em julho, o número de horas pagas aos trabalhadores da indústria registrou a segunda queda consecutiva (-0,3%) frente a junho, acumulando baixa de 0,7%. Na comparação com igual mês do ano anterior o indicador registrou crescimento de 1,9%.
Já o valor da folha de pagamento real dos trabalhadores da indústria ajustado sazonalmente avançou 0,9% em julho em relação ao mês imediatamente anterior, após assinalar variação positiva de 0,2% em junho. A folha de pagamento também apresentou alta de 5,5% frente ao mesmo mês do ano passado e 4,6% no acumulado no ano.

Indústria paulista

O nível de emprego da indústria de transformação do Estado de São Paulo cresceu 0,23% em agosto, após alta de 0,43% em julho, segundo dados sem ajuste sazonal, registrando a oitava alta mensal consecutiva. O setor gerou 5.000 novos postos de trabalho no mês passado, de acordo com levantamento realizado pela Federação das Indústrias do Estado de São Paulo.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email