Nível de emprego na construção cresce 14,4%

A construção civil brasileira continua em ritmo acelerado de contratações e fecha o mês de outubro com alta de 1,52% em relação a setembro, que corresponde a 26.662 novas vagas, segundo o SindusCon-SP e a FGV Projetos, com base nos dados do Ministério do Trabalho.

No acumulado do ano – de janeiro a outubro – foram preenchidas mais de 223 mil novas vagas, um crescimento de 14,42%. No total, são atualmente 1,775 milhão de trabalhadores formais com carteira assinada, resultado principalmente do aquecimento do mercado imobiliário, confirmando a projeção do SindusCon-SP de um PIB da construção civil em 2007 na ordem de 7,9% para um PIB nacional estimado em 4,7%.

Nos últimos doze meses, encerrados em outubro, o emprego no setor acumula um crescimento de 11,03%, num total de 176.491 mil empregados. Já na comparação do saldo acumulado deste ano com o do ano passado, o aumento é de 7,8%.

Estado de São Paulo – O nível de emprego na construção civil paulista cresceu 17,57% no período de janeiro a outubro de 2007, incrementando em mais 75,3 mil vagas o estoque de empregos do setor, que já alcançou 504 mil trabalhadores com registro no Estado de São Paulo. O setor da construção civil elevou em 1,8% a taxa de empregos no mês de outubro, com a contratação de 8.897 trabalhadores formais. Em 12 meses, essa elevação do emprego no Estado foi de 17,05% (+73,4 mil empregos).

No acumulado do ano, as regiões que tiveram aumento percentual mais expressivo no emprego foram Bauru (+32%), Ribeirão Preto (+19,8%) e Sorocaba (+14,7%). Em Bauru, de janeiro a outubro, houve a inclusão de 4.710 trabalhadores ao contingente de mão-de-obra do setor, em Ribeirão Preto, de 4.572 trabalhadores, e em Sorocaba, de 7.553.

Já as regiões que registraram crescimentos menos expressivos no acumulado do ano até outubro foram Presidente Prudente (+3,23%) e Santos (+4,08), que criaram mais 176 e mais 791 empregos, respectivamente
No Estado, os setores que mais absorveram trabalhadores foram os de obras de acabamento (2,6%), preparação de terreno (2,37%), incorporação de imóveis (2,27%) e engenharia e arquitetura (2,06%).

O mês de outubro registrou resultados positivos em todas as regiões do país. O destaque no crescimento do nível de emprego na construção civil foi da região Norte, com alta de 1,87% (+1.679 trabalhadores). No ano, a região já acumula crescimento de 26,53% no nível de emprego do setor, puxado pelo desempenho dos Estados do Tocantins e Amazonas, que tiveram altas, respectivamente, de 88,63% e 40,29% no saldo de emprego.

O Centro-Oeste veio em segundo lugar, com elevação anual de 16,27%.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email