Negócio próprio, como iniciar e conseguir sustentá-lo

Força de vontade e determinação são qualidades que acompanham um visionário empreendedor

Força de vontade e determinação são qualidades que acompanham um visionário empreendedor. Mas para que se tenha sucesso em um negócio próprio é preciso estar atento quanto aos processos necessários para o desenvolvimento do projeto como conhecimento do mercado, do produto, da concorrência e aos aspectos legais junto aos órgãos estaduais e municipais. Mas, além desses fatores, consultores contábeis afirmam que o processo não é simples e ainda que é necessário ter paciência quanto aos entraves burocráticos por parte dos órgãos públicos.
A analista técnica do Sebrae-Am, Renata Duarte, informa que o cidadão que deseja iniciar um empreendimento de pequeno porte, classificado entre MEI (Micro Empreendedor Individual) e ME (Micro Empreendedor), pode ter acesso a informações tanto de forma presencial na sede do Sebrae ou ainda por meio dos endereços eletrônicos www.sebrae.com.br/uf/amazonas e www.portaldoempreendedor.gov.br.
Ela explica que tudo fica mais fácil a partir do momento em que a pessoa decide qual a atividade quer desenvolver. É nesse momento que o futuro empresário integra o “Começar Bem”, um programa que apresenta um conjunto de palestras, oficinas e cursos que instruem o cidadão quanto ao projeto em questão. “O Sebrae não define a atividade para a pessoa. No caso de dúvidas, orientamos e a encaminhamos a uma biblioteca que está localizada na sede do Sebrae para que ela possa ter mais subsídio e buscar ideias quanto ao segmento pretenso”, informa. “Após a decisão sobre qual área de atuação nós encaminhamos o cidadão ao Começar Bem”, completa.
O cronograma de treinamentos do Começar Bem é composto pelas seguintes palestras: empreendedorismo, empreender com sustentabilidade, orientação sobre acesso ao financiamento, MEI (Micro Empreendedor Individual) passo a passo para formalização, e formalização. “Teremos novas turmas a partir de abril. As pessoas também podem obter informações gratuitas pelo número 0800 570 0800)”, disse a analista.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Siga-nos

Notícias Recentes

JC Play

Podcast

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email