Negociações não devem trazer inflação, diz Ipea

As negociações salariais do segundo semestre do ano, não representam “ameaça inflacionária” ao País. A avaliação é do coordenador do Grupo de Análises e Previsões do Ipea (instituto de Pesquisa Econômica e Aplicada), Roberto Messemberg.
Conforme o economista, por causa da taxa de inflação dos últimos 12 meses, as negociações de dissídios tendem a ser duras, mas patrões e empregados precisarão levar em conta que o índice deverá cair nos próximos meses, refletindo a diminuição de preços de alimentos in natura, matérias-primas agrícolas e etanol.
“Acho que as empresas não terão muito espaço para repassar [reajustes] para preços porque as companhias que tentarem fazer isso serão punidas pela demanda em desaceleração. Mas, esses processos de negociação são normais e não vão emperrar o país. Tampouco levar a um estouro incontrolável da inflação”, encerrou.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Siga-nos

Notícias Recentes

JC Play

Podcast

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email