14 de abril de 2021

NavegaPará recebe apoio do governo federal

O programa NavegaPará, chegará a 90 cidades até o mês de julho

O programa NavegaPará, chegará a 90 cidades até o mês de julho. O programa paraense de internet banda larga gratuita, presente em 60 municípios com 100 infocentros públicos, acaba de conquistar, junto ao governo federal, 210 novos infocentros com mobiliário, impressoras e pessoal treinado para monitoria. As verbas vêm do Ministério da Ciência e Tecnologia, via CNPq (Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico).
O governo paraense também conquistou 11 antenas do programa Governo Eletrônico, Gesac (Serviço de Atendimento ao Cidadão), que, por satélite, leva internet a lugares remotos e de difícil acesso. De acordo com o secretário-adjunto da Sedect (Secretaria de Desenvolvimento, Ciência e Tecnologia), João Weyl, essas antenas vão viabilizar pontos de acesso e operação de infocentros, sobretudo em municípios do sul do Pará, como Parauapebas, Itupiranga e Bannach.
Cada um dos 210 novos infocentros terá 11 computadores, uma impressora e pelo menos dois supervisores responsáveis pela monitoria, com bolsa mensal de R$ 245 oferecida pelo CNPq. “Além destes 420 novos monitores, aprovamos bolsas para 182, que atuarão em infocentros já implantados do NavegaPará, possibilitando o aumento do horário de funcionamento e beneficiando mais pessoas.”
Com a ampliação do NavegaPará mais 30 cidades contarão com inclusão digital gratuita, cursos de informática, telecentros de negócios, acesso livre em praças e orlas e integração de órgãos públicos por internet de alta velocidade (já são mais de 1.500 órgãos interligados, entre os quais mais de 600 escolas).
Para o titular da Sedect, Maurílio Monteiro, o NavegaPará se insere num programa mais amplo, de induzir no Estado um novo modelo de desenvolvimento, “no qual a produção e a circulação de informação são importantes agentes de competitividade”.
“Investimos mais de R$ 50 milhões no programa que inovou ao combinar fibra óptica com sinal de rádio para chegar a lugares distantes, atravessando alguns dos maiores rios e florestas do planeta”, afirma Maurílio Monteiro. “Esta ampliação que agora se conquista é um reconhecimento do governo federal ao nosso esforço e à base tecnológica que montamos.”

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email