16 de abril de 2021

Natura vê alta no setor pessoal

A Natura enxerga a possibilidade de crescimento da penetração de seus produtos, especialmente em categorias de higiene pessoal

A Natura enxerga a possibilidade de crescimento da penetração de seus produtos, especialmente em categorias de higiene pessoal. O vice-presidente de Finanças, Jurídico e TI da companhia, Roberto Pedote, afirmou, durante entrevista, que cerca de 57% dos lares no país compram ao menos um produtos da Natura. “Com essa penetração, temos espaço para incrementar a venda nesses mesmo lares, ampliando o portfólio”, disse.
Pedote citou que a penetração dos sabonetes da Natura atinge 23% dos lares; xampus, 11%; e desodorantes, 25%. “Temos um espaço enorme, assim como também em fragrâncias. No médio prazo, temos oportunidades em várias categorias”, completou.
Nos quatro primeiros meses deste ano, a empresa obteve um ganho de 0,5 ponto percentual de participação de mercado, segundo dados da Abihpec (Associação Brasileira da Indústria de Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos). Pedote não quis, porém, avaliar se é possível manter esses ganhos de mercado ao longo do ano, mas afirmou que a empresa está “segura” de que há espaço para crescimento.

Correções para lucratividade

O executivo detalhou ainda as “correções necessárias” que a empresa vai implementar ao longo deste ano para manter adequada a lucratividade. Segundo ele, não serão afetadas as despesas relacionadas ao crescimento ou a projetos estruturais, tais como inovação, infraestrutura, logística, sistemas de informação e desenvolvimento de lideranças. Pedote salientou que a empresa “não necessita de medidas radicais”.
“Estamos fazemos alguns ajustes, como qualquer empresa, quando o mercado cresce menos. Os projetos estruturantes estão mantidos”, disse. Segundo ele, as “correções necessárias” começaram a partir do primeiro trimestre. O executivo evitou dar mais detalhes, mas informou que estão relacionadas a despesas administrativas. “Esses ajustes são incrementais e estamos totalmente confiantes nessa estratégia de manter a companhia sólida e lucrativa”.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email