Mudanças do consumo em pauta

Cada vez mais marcas estão evoluindo para a venda direta ao consumidor (Direct to Consumer, ou D2C, na sigla em inglês), numa busca pela diversificação dos canais de distribuição, por um melhor posicionamento de produtos e por uma conexão mais estreita com o cliente. O papel do D2C na estratégia das brasileiras Havaianas e Natura será destaque de um painel virtual que será exibido no próximo dia 25 na NRF Retail Converge, promovida pela federação que representa o varejo nos Estados Unidos. O evento terá cobertura completa e em tempo real do portal Mercado&Consumo.

Os participantes do painel serão Paula Andrade, vice-presidente de varejo da Natura &Co para a América Latina, Fernanda Romano, vice-presidente global de Marketing e Inovação da Alpargatas (dona da Havaianas), e Eduardo Yamashita, COO da Gouvêa Ecosystem, empresa com mais de 30 anos de experiência em varejo e consumo.

“Além de todas as mudanças que já estavam em vigor, a Covid atingiu os consumidores em uma escala e em um ritmo nunca antes vistos, e os hábitos e até mesmo os valores deles mudaram dramaticamente. Não foi diferente no D2C: o canal agora é ainda mais orientado para o digital, e as empresas não estão só desenvolvendo suas plataformas de venda online, mas também criando ferramentas para suportar toda a sua estrutura direta ao consumidor”, analisa Yamashita.

O executivo destaca que a Alpargatas – que, além de Havaianas, também é dona da Osklen – é uma empresa global e se tornou sinônimo de toda uma categoria. “Eles também são reconhecidos pelo mercado por sua estratégia e execução omnicanal, não apenas criando um enorme valor para seus parceiros varejistas, mas também por operar um canal direto ao consumidor de sucesso”, avalia.

A Natura &Co é a quarta maior empresa de beleza do mundo possui, sob seu guarda-chuva, marcas como Natura, The Body Shop, Aesop e Avon. “Ao longo dos anos, a Natura &Co desenvolveu um direcionamento ao consumidor bastante robusto, com lojas físicas, canais digitais e um exército de consultores independentes”, complementa.

Evento presencial em 2022

A última edição presencial da NRF, considerada a maior feira de varejo do mundo, foi em janeiro de 2020, antes da pandemia provocada pela Covid-19, e reuniu cerca de 37 mil participantes, sendo 16 mil varejistas e 700 expositores de 99 países. Neste ano, o evento foi dividido em duas etapas, ambas virtuais. A primeira foi realizada em janeiro e a segunda é justamente a NRF Retail Converge, que ocorrerá entre os dias 21 e 25 deste mês.

A feira voltará a ser realizada no Javits Center, em Nova York (EUA), entre os dias 16 e 18 de janeiro do ano que vem, e a Gouvêa Ecosystem está se preparando para levar sua tradicional delegação para a NRF – Retail’s Big Show de 2022. O evento é promovido pela National Retail Federation.

A NRF reúne mais de 800 expositores e as principais marcas globais do setor. Possui, ainda, locais destinados a startups e laboratórios de inovação, além de oferecer uma série de palestras com especialistas e executivos do mundo todo, que antecipam e debatem tendências, tecnologias e melhores práticas para o setor.

O fundador e diretor-geral da Gouvêa Ecosystem e publisher da Mercado&Consumo, Marcos Gouvêa de Souza, destaca que a rápida retomada do varejo dos EUA servirá de inspiração para tudo o que vai acontecer no varejo e consumo do Brasil. “Poder vivenciar isto, discutir, debater e aprender com líderes que inspiram líderes é uma oportunidade única”, pontua.

Foto/Destaque: Divulgação

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email