Embaladas pelo delivery, as vendas de motocicletas pela OLX aumentaram 13% nas duas primeiras semanas de junho em comparação ao mesmo período do ano passado. A pandemia do novo coronavírus, que isolou milhões de pessoas em casa, incrementou os negócios pela plataforma de classificados online no setor de duas rodas.  

A exemplo de outras capitais do Brasil, o segmento também ganhou fôlego em Manaus durante a quarentena. Restaurantes e outros comércios tiveram que recorrer aos serviços de entrega para manter as atividades e amenizar o prejuízo. 

E, com isso, dispararam as demandas por motos pela OLX. Desempregados, muitos trabalhadores foram obrigados a optar pelo serviço de entregadores para aumentar a renda, como um complemento adicional do auxílio emergencial do governo Jair Bolsonaro (sem partido).

“Estou desempregado desde o começo do ano e agora a situação piorou com essa pandemia. Mesmo com a reabertura do comércio, ainda não consegui arrumar um emprego”, lamenta Adilson Soares, 35, que chega a fazer pelo menos 30 viagens por dia para sustentar a família. “Ser motoboy é a única opção que tenho no momento para ter algum dinheiro”, acrescenta.

Só o aplicativo de entrega iFood chegou a registrar um aumento superior a 30% no número de motoboys em março. Em todo o Brasil, foram pelo menos 170 mil novos entregadores inscritos na plataforma online. 

As buscas por mochilas de motoboys também aumentaram 43% no período. É que as empresas que utilizam o delivery sempre exigem esse tipo de acessório nas entregas. E o candidato a motoboy que se apresentar sem esse item pode ser excluído logo de início da entrevista, uma das fases de seleção para o cargo.  

A OLX avalia que as motocicletas ganharam destaque no segmento automotivo nos últimos três meses. As montadoras sentiram o impacto da retração nos negócios com a situação atípica provocada pelas medidas de isolamento social para frear o avanço da covid-19.

“Foi um dos momentos mais desafiadores no setor automotivo. Na plataforma online, a participação da venda de motocicletas chegou a 40% em abril, quando a média de meses anteriores ficava entre 30% e 33%”, diz Marcos Leite, vice-presidente executivo da OLX Brasil.

Segundo Marcos Leite, a demanda por delivery de refeições e outros itens comercializados pelo setor vem ganhando força com o isolamento social. A preferência de grande parte da população pelo serviço, mesmo com a reabertura gradual do comércio, faz disparar os negócios.

É que muitos clientes ainda temem se infectar pelo novo coronavírus e evitam sair às ruas para não se expor. Bom para as empresas que retomam o seu fluxo de caixa. E, em contrapartida, dão mais empregos aos motoboys. “O delivery se expande e vem atraindo outras pessoas interessadas em trabalhar como entregadores, o que pode garantir uma renda”, acrescenta Marcos Leite, da OLX.

Ranking

De acordo com a OLX, a motocicleta Honda CG vem sendo uma das mais vendidos pela plataforma online desde 2018. As buscas pelo modelo, um dos três mais recomendados por empresas de delivery aos entregadores, aumentaram pelo menos 20% entre abril e meados de junho, comparando-se o mesmo período de 2019.

Este ano, foram vendidas 2 mil unidades da Honda CG 150 por semana pela plataforma de classificados online. Em relação às outras motos, o volume de buscas por esse modelo registrou variação entre 20% e 24%, mas as demandas por essa versão são ainda maiores, chegando a aproximadamente 28%. Portanto, uma líder de vendas.

“Optei por entregadores com o modelo Honda CG 150, que garante um melhor custo-benefício e tem mais versatilidade”, afirma Brender Svat, que comercializa lanches pelo aplicativo iFood em Manaus.

A OLX também pesquisou as demandas por motocicletas na categoria de 100 e de 250 cilindradas no primeiro semestre de 2020. Honda e Yamaha continuam liderando o ranking de vendas no mercado brasileiro de duas rodas. Os clientes também vêm optando por motos street, motonetas e trails urbanas.

Entre janeiro e junho deste ano, as motocicletas que tiveram o maior número de buscas na OLX foram Honda CG, Honda Biz, Honda NXR Bros, Yamaha XTZ e Yamaha YBR. Em geral, os clientes foram pessoas que queriam uma nova opção para se locomover no dia a dia ou trabalhadores que pretendiam ganhar um dinheiro extra como entregadores de serviços por delivery.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email