Moto Honda e White Martins colaboram pela reativação de planta de oxigênio em Manaus

Diante dos impactos da pandemia da covid-19 no estado do Amazonas, e do aumento de demanda por oxigênio no sistema de saúde para atendimento aos pacientes infectados pelo coronavírus, a Honda, em iniciativa voluntária, engajou-se em projeto da White Martins para a reativação da planta T15, unidade que estava inoperante desde 2009. A ação permitiu um incremento na produção local de oxigênio pela White Martins de cerca de 6 mil metros cúbicos por dia contribuindo para minimizar os impactos da crise de saúde para a população.

O trabalho contou com uma equipe de engenheiros e técnicos de ambas as empresas, totalizando mais de 100 profissionais, para a reforma completa das instalações e equipamentos, envolvendo desde um simples reparo e substituição de componentes até a complexa fabricação interna de peças. Colaboradores da Honda dos setores de Manutenção e Ferramentaria atuaram no projeto. Atualmente, a Moto Honda é a unidade mais verticalizada em produção de motocicletas do grupo Honda no mundo, o que confere um alto grau de especialização e versatilidade a seus profissionais. Esse diferencial possibilita que a empresa conte com uma equipe qualificada para a fabricação de moldes, ferramentas e componentes, bem como para a realização de manutenção industrial nas áreas de engenharia elétrica, mecânica e hidráulica.

A T15 começou a funcionar em fase de testes em fevereiro e entrou em fase 100% operacional no dia 15. A partir de agora, a T15 seguirá funcionando 24 horas por dia, sete dias por semana, produzindo oxigênio líquido, com o revezamento de funcionários da White Martins por turnos, enquanto for necessário.

“Não conhecíamos em detalhes o funcionamento de uma planta criogênica produtora de oxigênio. Mas isso não impediu o time de aceitar o desafio e contribuir com os profissionais da White Martins em uma causa tão nobre. Apoiar o estado do Amazonas em um momento como esse é mais do que uma ação de responsabilidade social corporativa. É uma forma de retribuir à população amazonense que há 45 anos acolhe nossa fábrica e pela qual temos um sentimento de gratidão”, afirma Julio Koga, Vice-presidente Industrial da Moto Honda da Amazônia.

Foto/Destaque: Divulgação

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email