Morre ex-prefeito do município de Novo Airão, Luis Carlos Areosa

Ex-prefeito do município de Novo Airão (a 115 km de Manaus) no período de 2001 a janeiro de 2004, o empresário Luis Carlos de Mattos Areosa, filiado ao Partido da República (PR), faleceu na noite do último domingo em sua residência, na cidade de Novo Airão, vítima de infarto fulminante. Aos 60 anos de idade, o empresário ocupava o cargo de administrador do Terminal Hidroviário daquela cidade e era um dos nomes cotados para disputar a prefeitura municipal em 2012.
Segundo familiares, o empresário já havia sofrido um infarto no dia 11 de julho de 2008, tendo sido atendido em uma clínica da capital do Estado e depois transferido para São Paulo, onde se restabeleceu depois de passar por rigorosos exames e cuidados médicos. Fumante contumaz, Areosa fora advertido sobre suas complicações cardíacas e a necessidade de se prevenir contra problemas consequentes do cigarro. Filho de Danilo de Mattos Areosa, que governou o Estado no final dos anos 70, Areosa enfrentou uma batalha judicial contra o ex-prefeito Wilton Santos no início de 2005, na companhia do advogado e ex-vereador Aderson Mancilha, presidente do PPS em Novo Airão e seu vice naquele período. Wilton havia vencido as eleições de 2004, mas, acusado de compra de votos, foi obrigado a ceder a cadeira de prefeito a Areosa, que governou até setembro de 2005, quando uma medida liminar devolveu a cadeira a seu adversário.
Embora o Superior Tribunal Eleitoral (STF) houvesse dado ganho de causa a Areosa, nem o Tribunal de Justiça (TJ) nem o Tribunal Regional Eleitoral do Amazonas (TRE) obedeceram a decisão superior e permitiram que Wilton recuperasse e exercesse o mandato até dezembro de 2008, quando foi eleito o atual prefeito Leosvaldo Roque (PSDC). “Trata-se de um grande companheiro e um nome que jamais se apagará da história política de Novo Airão, do qual foi um dos melhores prefeitos, trabalhador incansável e realizador de obras que até hoje se destacam e são reverenciadas pela população do nosso município”, diz Aderson Mancilha ao JC.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email