Mitologia grega e a língua portuguesa

A Mitologia grega reúne um conjunto de lendas e mitos que foram criados pelos gregos na antiguidade. O objetivo principal era de explicar alguns fatos, como a origem da vida, a vida após a morte ou, até mesmo, os fenômenos da natureza. Há quem argumente que o português veio do latim e, de fato, disso não temos dúvida, mas, então, por que o grego agora? Porque o latim bebeu na fonte do grego, assim como a mitologia romana se inspirou na mitologia grega. Trouxe para hoje quatro vocábulos cuja a etimologia, a origem veio da mitologia grega. Boa leitura!

HERMÉTICO

Advém de Hermes (Ἑρμής), o deus da velocidade (asinhas nos pés e no capacete) e o mensageiro dos deuses. Hermes não permitia que ninguém violasse as mensagens que agilmente transportava, daí dizer, por exemplo, que um “recipiente é hermético”, isto é, muito bem vedado, tem a promessa de ser inviolável. Agora, evitem a expressão “hermeticamente fechado”, pois se trata de um pleonasmo, uma redundância.

MORFINA 

A etimologia da palavra morfina liga-se ao Deus Morfeu (‘Μορφεύς’), associado ao sono. A morfina é um medicamento utilizado especialmente como potente analgésico e costuma sedar, causar sonolência.

HERCÚLEO 

Trata-se de um adjetivo encontrado, muitas vezes, na expressão “Esforço Hercúleo”. Seria, então, algo que exige um esforço sobre-humano, digno do semideus Hércules (Ηρακλής), conhecido por uma vasta força.

ATLÂNTICO

Deriva de Atlas (Ἄτλας), que na mitologia grega era um gigante Titã, que participara na luta contra os deuses, tendo sido punido por Zeus a sustentar o mundo sobre os ombros. Fica a dica.

Foto/Destaque:

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email