Miolo prevê ótima qualidade para safra 2009 com base nas condições climáticas

A principal novidade será a produção do primeiro vinho super premium branco com denominação de origem do Vale dos Vinhedos, o Cuvée Giuseppe Chardonnay DO

As condições climáticas favoráveis aliadas aos investimentos da Miolo em tecnologia de ponta, mudas importadas, instalações e equipamentos de última geração levam a empresa a projetar para 2009 uma safra com qualidade semelhante à de 2008, quando foram produzidos os vinhos super premium, elaborados somente em safras excepcionais.
A principal novidade será a produção do primeiro vinho super premium branco com denominação de origem do Vale dos Vinhedos, o Cuvée Giuseppe Chardonnay DO.
A colheita iniciou no dia 14 de janeiro com as variedades precoces (chardonnay, pinot noir, pinot grigio, sauvignon blanc, riesling itálico). A produção total estimada é de 5 milhões de quilos.
As uvas destinadas para vinhos brancos e para os vinhos base espumantes estão sendo vinificadas em ótimas condições no que se refere aos índices técnicos (açúcar e acidez) e à sanidade.
Nas uvas tintas, as parcelas do vinhedo destinadas à produção super premium foram selecionadas já há alguns anos e são áreas que apresentam condições de alto potencial qualitativo (solo, meso-clima e plantas). As operações de poda seca, desbrota, desfolha, desponte e calibração da produção por planta (retirada dos cachos em excesso ou amontoados) já foram realizadas. A uva está na fase de maturação e evoluindo dentro da normalidade.
“Embora seja cedo ainda para afirmar que alcançaremos qualidade suficiente para a produção dos super premium, a resposta que as parcelas do vinhedo estão dando até o momento aos trabalhos e o acompanhamento realizado nos sinaliza que estamos no caminho certo para a sua produção”, afirmou o engenheiro agrônomo da Miolo Wine Group, Ciro Pavan.
A colheita no Vale dos Vinhedos começou no dia 14 de janeiro com as uvas pinot noir. Já foram vinificados os vinhos chardonnay e rieling itálico e os vinhos brancos base espumante chardonnay e pinot noir. “Essas variedades apresentam excelente sanidade. Teremos vinhos brancos finos e equilibrados. A qualidade das uvas permitirá a elaboração do espumante Brut Millésime”, disse o enólogo e diretor-técnico da Miolo Wine Group, Adriano Miolo.
A Miolo já encerrou a colheita das uvas brancas e a grande novidade desta safra será a elaboração do primeiro super premium branco com denominação de origem do Vale dos Vinhedos. Será o Cuvée Giuseppe Chardonnay DO. “A chardonnay é a uva que melhor expressa o terroir da região para vinhos brancos. Esse vinho será 100% fermentado em barricas novas de carvalho francesas por seis meses”, disse.
No início de março, começará a colheita das uvas merlot e, na segunda quinzena do mês, das cabernet sauvignon. Segundo Adriano Miolo, o mês de março será decisivo para a elaboração dos vinhos Merlot Terroir e Lote 43.

Irrigação emergencial

O tempo seco no final de dezembro e início de janeiro determinou a necessidade de irrigação emergencial, situação que foi normalizada com as chuvas do final de janeiro. Em fevereiro, o clima continuou seco com baixa precipitação de chuvas, o que permitiu a elaboração de vinhos com excepcional qualidade. Os vinhos brancos pinot grigio, sauvignon blanc e viognier foram vinificados na própria cantina da fazenda Fortaleza do Seival pela primeira vez. “Anteriormente, as uvas eram levadas para o Vale dos Vinhedos. A mudança vem para melhorar ainda mais a qualidade do vinho”, explicou Miolo.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email