Ministro diz que não há razões para afastamentos

Cardozo rebate Janot e diz não haver indícios contra
diretores da Petrobras

O ministro da Justiça José Eduardo Cardozo em entrevista coletiva na tarde desta terça-feira (9) disse não haver indícios de que a presidente da Petrobras, Graça Foster, ou os demais diretores da estatal, tenham cometidos atos ilícitos. Por isso, eles não devem ser substituídos. A sugestão para a troca do comando da empresa foi feita nesta manhã pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot, que taxou a gestão da Petrobras de desastrosa e, mesmo sem fazer pré-julgamentos ou imputar culpas, pediu a eventual troca. “Não há nenhuma razão objetiva para que os atuais diretores sejam afastados”, disse o ministro.

Cardozo comentou que, depois de ouvir as declarações de Janot, chegou a questionar o procurador se havia algum indício contra Foster e seus diretores. Segundo ele, a resposta foi negativa. “Não há indícios contra a presidente ou atuais diretores”, disse. “Além disso a diretoria tomou medias importantes para evitar que se repitam situações que no passado possam ter ocorrido”, completou. Entre elas, citou que a Petrobras, desde o ano passado, deu início a um programa de combate a corrupção na empresa e que uma diretoria de compliance (que age sob conformidade) foi criada para analisar se os procedimentos da estatal estão em acordo com a lei.

Lembrou que, na próxima sexta-feira (12), um diretor recrutado no mercado assumirá o mandato da nova diretoria. O ministro também destacou que foi criada uma gerência de gestão corporativa de riscos empresariais e determinada a reformulação do comitê de investimentos da estatal. O ministro ainda falou que a própria Petrobras está promovendo investigações em seu âmbito interno e compartilhando informações com a CGU.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email