Mercado reduz previsão para alta

O mercado reduziu a estimativa para o PIB (Produto Interno Bruto) pela terceira semana e já aposta em um crescimento de apenas 1,75% neste ano, segundo divulgação de hoje do boletim Focus, do Banco Central. Na semana passada, a previsão era de 1,81%. Para 2013, a estimativa permanece em 4%.
A estimativa fica muito aquém da expectativa divulgada pela autoridade monetária em junho, de 2,5%, ante previsão inicial de crescimento de 3,5% para o crescimento do país. A taxa projetada pelo governo é de 3%.
A previsão do mercado fica próxima à leitura que o governo faz nos bastidores e que já considera o risco de o país crescer menos de 2% neste ano, conforme informou a Folha no sábado.
A projeção deste ano para inflação oficial (medida pelo IPCA, Índice de Preços ao Consumidor Amplo) subiu pela sexta semana, passando de 5,11%, na semana passada, para 5,15%. Para 2013, se manteve, pela oitava semana, em 5,5%.
A estimativa para a taxa básica de juros, a Selic, foi mantida em 7,25% neste ano e reduzida para 2013: de 8,5%, na semana passada, para 8,38% hoje.
As expectativas para o valor do dólar em 2012 e 2013 permaneceram inalteradas em R$ 2 para ambos casos.
O boletim Focus é elaborado pelo BC a partir de consultas feitas a instituições financeiras e expressa, semanalmente, como o mercado percebe o comportamento da economia.

Exportações superam importações em US$ 574 mi

As exportações superaram as importações na terceira semana de agosto e o resultado da balança comercial ficou positivo em US$ 574 milhões no período. As informações foram divulgadas hoje pelo Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior.
O saldo positivo, chamado de superavit comercial, é resultante das exportações de US$ 4,909 bilhões e importações de US$ US$ 4,335 bilhões. O resultado é referente ao período do dia 13 até 19 do mês.
No mês, o superavit alcançou US$ 2,130 bilhões, resultantes de US$ 12,749 bilhões das exportações e US$ 10,619 bilhões de importações. No ano, o saldo positivo é de US$ 12,075 bilhões, resultado 34,3% menor do que no mesmo período de 2011 (US$ 18,392 bilhões). As exportações somam US$ 150,966 bilhões, enquanto as importações chegaram a U$S 138,891 bilhões.
A balança comercial é o resultado do comércio entre os países, a relação entre as exportações e importações. Se o resultado é positivo, é registrado superavit e significa que o país vendeu mais produtos ou serviços do que comprou. No caso de resultado negativo (quando as importações são maiores do que as exportações) é registrado deficit.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email