Mercado imobiliário cresce 3,5%

Segundo dados do Sinduscon-AM divulgados ontem, no ano passado o mercado imobiliário cresceu 3,5% no Amazonas em relação a 2011. Mesmo com uma nítida redução no número de unidades lançadas (- 5,02%), as vendas cresceram 23,49 % em 12 meses. Das 16.109 unidades em oferta em 2012 foram vendidas 6.351, contra 5.143 no ano anterior. O maior volume de vendas –623 unidades –foi dos imóveis com área últil entre 50m² e 100m².
De acordo com o Diretor da Comissão da Indústria Imobiliária, engenheiro civil Newton Veras, apesar da redução no número de empreendimentos lançados o mercado apresentou uma resposta positiva. Ele explica que o IVV (Índice de Velocidade de Vendas –razão entre o número de lançamentos e o número de unidades vendidas) se manteve durante todo o ano, com um ligeiro incremento no último trimestre de 2012.
“A razão que nós encontramos foi de 40,66, o que significa que 40% das unidades disponíveis no mercado nos últimos três meses de 2012 foram comercializadas. Este é um número bastante positivo. Posso dizer que é o maior número encontrado no país, entre as capitais”, esclareceu.
Ainda segundo Newton Veras, a diferença entre o número de lançamentos e vendas mostra que o mercado está procurando um ponto de equilíbrio entre os lançamentos que estavam acontecendo e a comercialização propriamente dita. Para ele, os lançamentos devem retomar ao patamar normal ainda este ano.
“Empresas que tinham unidades em estoque ou em fase final de construção estão terminando de comercializá-las, então em 60 ou 90 dias o mercado vai demandar novos lançamentos”, revela.
Para 2013, além da expectativa no aumento do número de lançamentos, a previsão de crescimento do setor gira em 2,5% – um número considerado pessimista. “O ideal seria crescer de 5% a 10% ao ano”, comentou o Presidente do Siduscon Eduardo Lopes.

Empregos

Com 99.288 empregos formais gerados em 2012, o setor da construção civil (entre obras públicas e privadas) teve um incremento de 10,13% na geração de postos de trabalho em relação a 2011. A expectativa para este ano também é de crescimento, mas um pouco menor: 2,5%.
Apesar dos números positivos, o Presidente do Siduscon Eduardo Lopes faz um alerta: “A construção civil é o setor que mais emprega informalmente. Para cada trabalhador formalizado existem dois informais”, destaca.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Siga-nos

Notícias Recentes

JC Play

Podcast

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email