Pesquisar
Close this search box.

Mercado digital é fundamental para as empresas, diz Matheus Pedrosa

“A transformação digital hoje é um assunto que não é mais uma questão de escolha, é uma questão de sobrevivência”, enfatizou Matheus Pedrosa, CEO da Fralía Cacau Brasil, em palestra ontem, 4, na sede da Federação das Indústrias do Estado do Amazonas (Fieam).

Matheus lembra que hoje há tecnologias extremamente eficientes e muito acessíveis, diferente dos outros momentos quando as tecnologias chegavam primeiro para empresas com grandes investimentos. “Hoje, as pequenas empresas estão liderando a adoção de, por exemplo, inteligência artificial, porque é muito simples, você entra na internet, começa a usar e, eventualmente, se quer se aprofundar, você paga uma licença, que é totalmente acessível”, argumenta.

“A ida para o mercado digital é fundamental e eu acho que um pouco do papel que a gente procura fazer aqui é tentar conscientizar o empresário disso, dessa importância, e tentar ajudar, oferecendo caminhos”, diz o empresário.

O CEO da Fralía Cacau Brasil sugere que o empresário conheça o cliente, saiba para quem vai falar, porque simplesmente sair publicando não vai resolver. “É muito importante entender quem é o público para quem você vai falar, qual é o perfil desse cliente, o que ele espera ouvir de você, para, aí sim, você ser assertivo na comunicação, seja nas redes sociais, seja em qualquer outra coisa que você for fazer, num processo de venda, no pitch de um vendedor, de como ele vai abordar o mercado. Conheça o seu cliente, defina o perfil ideal do seu cliente antes de qualquer coisa”, aconselha Pedrosa.

Para o presidente do Sindicato das Indústrias de Confecções de Roupas e Chapéus, Material de Segurança e Proteção do Estado do Amazonas (Sindconf), José Wender Xavier, que prestigiou o evento, a digitalização dos negócios não tem volta. “A minha empresa trabalha de empresa para empresa, e ficamos muito engessados no modelo tradicional. Essa palestra abriu a minha mente para entrar cada vez mais no mercado digital. Hoje trabalhamos o nosso Instagram apenas em datas comemorativas para as empresas, e esquecemos que nosso cliente também é o trabalhador”, disse o presidente.

A palestra foi promovida pelo Departamento de Assistência à Média e Pequena Indústria (Dampi) por meio do Programa de Apoio à Competitividade das Micro e Pequenas Indústrias (Procompi), em uma colaboração entre a Confederação Nacional da Indústria (CNI) e o Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae).

De acordo com a coordenadora do Procompi, Suzana Peixoto, o objetivo do programa é levar conhecimento, experiências, técnicas e metodologias, para que o empresário saia cada vez mais fortalecido. “A gente sabe que a micro e pequena indústria tem muita dificuldade, porque ninguém começa grande, todo mundo começa pequeno, perseguindo o seu sonho, mas para sobreviver, se manter no mercado, e se manter competitivo, precisa de muito esforço. Então, é esse o apoio que o Procompi dá a ele”, explica Peixoto.

Redação

Jornal mais tradicional do Estado do Amazonas, em atividade desde 1904 de forma contínua.
Compartilhe:​

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Notícias Recentes

Pesquisar