Mercado de locação de imóveis em alta no fim do ano em Manaus

O aumento na procura por imóveis para locação residencial está dando sinais positivos nestes últimos dois meses do ano. A informação é do Sindimóveis-AM (Sindicato dos Corretores de Imóveis do Amazonas). Conforme o sindicato, esse acréscimo corresponde 30% a mais que o mesmo período de 2018. 

De acordo com a presidente do Sindimóveis, Márcia Chagas, sempre nos últimos meses do do ano há essa movimentação de procura por imóveis para locação na faixa de R$ 1800 a R$ 3500. Ela afirma que é um dado real de mercado e sempre este período tem esse aquecimento no setor. “Muita gente vindo transferido e muita gente aproveitando para mudar para um imóvel melhor com um preço mais em conta. A procura está bem maior, também,  por conta da readequação dos valores para essa locação”.

Ele ressalta que vem acompanhando os grupos de corretagem e percebe um número muito grande de imoveis para locacao nessa faixa. E que apesar de não ter oficializado essa mensuração, ela garante que a oferta de imóveis desocupados incentivou os proprietários fazerem uma revisão nos valores, até para que não fique com um custo do imóvel fechado que é alto e nao é vantagem. 

Quem está com uma carteira de imóveis disponível para locação é a oportunidade para fechar novos contratos de aluguel. “A gente sempre fala que  os meses de novembro, dezembro e janeiro são só meses em que o corretor faz o seu décimo terceiro, décimo quarto e décimo quinto salário, porque é o período de transferência de militares, de funcionários públicos, são pessoas querendo sair de um imóvel para outro”, frisou a presidente do sindicato, enfatizando que entre os imóveis mais demandados estão os apartamentos e casas em condomínios.

Quem confirma o faturamento do mercado imobiliário com a locação de imóveis é o corretor Yuri Sampaio. Ele diz que a rotatividade nesta época do ano é grande e já observa um aumento de 20% na procura. “ a mudança de militares do exército que são transferidos a cada dois ou três anos, dando lugar a chegada de outros”. Para ter uma ideia do movimento no mercado de locação, o corretor acrescenta que muitas localidades já não têm imóveis disponíveis para alugar. E alguns imóveis que vão desocupar já estão com agendamento para visitação e outros com contratos prontos só para fechar. Entre as localizações mais demandas estão Parque 10, Vieiralves e Ponta Negra. “É um período muito bom para o segmento. Já sentimos uma melhora no incremento em relação ao ano passado de 20%”.

Quem assegura também que a melhora no cenário é favorável é o corretor Daniel Avelino. Não apenas em contratos de aluguéis, mas também em vendas,. “Realmente esse crescimento tem sido bem expressivo. Teve um crescimento geral de aluguel, envolvendo tanto apartamentos, quanto casas. Podemos afirmar que um aumento de 30% na procura”. 

Números

O Índice Geral de Preços – Mercado (IGP-M) subiu 0,30% em novembro, o que representa uma desaceleração frente a alta de 0,68% em outubro, informou nesta quinta-feira (28) a Fundação Getulio Vargas (FGV). O resultado corresponde a alta de 5,11% no ano e de 3,97% nos últimos 12 meses. Conforme o levantamento, em novembro de 2018, o índice havia caído 0,49% no mês e acumulava alta de 9,68% em 12 meses.

O IGP-M é usado como referência para a correção de contratos, como os de aluguel de imóveis.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email