Mercado de impressoras cresce 4 vezes mais que média mundial

Segundo a IDC Brasil, as vendas do mercado brasileiro de impressoras superaram a média mundial, de 5%, e obtiveram alta de 19% entre 2006 e 2007. O resultado do ano passado, quando foram vendidas 4 milhões de impressoras (dos tipos inkjet e laser), foi bastante superior ao obtido em 2006, em que alcançou-se 3,4 milhões de unidades comercializadas no país. Neste contexto, em meio a um momento propício para a execução de novos negócios, São Paulo será sede, entre 12 a 15 de agosto, do maior evento de foto e imagem da América Latina, a 16ª Photoimagebrazil 2008 (Feira Internacional de Imagem), que pretende contribuir para as previsões otimistas deste ano.

Volume de negociações

Realizada pela Reed Exhibitions Alcantara Machado, a feira, já em sua 16º edição, movimentou R$ 74 milhões no ano passado. Para 2008, a meta é aumentar o volume de negociações em até 15% e ampliar o número de visitantes, alcançando 30 mil compradores. Para tanto, os maiores nomes nacionais e internacionais do setor. HP Brasil, Roland, Digigraf, Fujifilm, Alphaprint, Canon, Elgin, Intel, Kodak, Maxprint, Multilaser, Nikon, Noritsu, Panasonic, Sony e Samsung, estão entre as marcas que confirmaram presença.
Ao todo serão 144 expositores e 250 marcas de produtos e serviços que serão oferecidos aos compradores, reunindo os principais dispositivos, recursos e serviços relacionados à área. “Esta é a oportunidade para apresentar aos profissionais as tendências do mercado fotográfico e de imagem, e incrementar a participação do Brasil no cenário internacional dos segmentos de impressão e fotografia”, afirmou Duda Escobar, Show Manager da Photoimagebrazil 2008.
“Nosso mercado está se consolidando. Ainda assim, no mundo, até o ano passado, a participação brasileira representava apenas 3,1% do total das vendas. A participação de impressoras a laser vem aumentando principalmente pelo uso desta tecnologia no mercado de pequenas empresas e a sua recente entrada no mercado de usuários domésticos, fatores que contribuíram para o crescimento no ano passado. Nossa expectativa é que em 2008 o volume de vendas do Brasil represente 3,4% do total do mundo”, afirma Luciano Crippa, analista de mercado de produtos de consumo da IDC.
Outro dado que comprova o aperfeiçoamento do setor, segundo o analista da IDC, é o aumento no número de vendas de PCs, fator diretamente ligado à alta na comercialização de impressoras. “Em 2007, 10,7 milhões de computadores foram vendidos, resultado 38% superior ao de 2006”, completou Crippa.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email