A Bolsa brasileira divulgou hoje a terceira e última prévia da nova composição do Ibovespa, principal índice do mercado nacional, que vigorará de janeiro a abril de 2014.
Esta é a primeira composição que vai considerar parcialmente a nova metodologia de cálculo do índice, que leva em conta o valor de mercado das empresas e o volume de papéis disponíveis para negociação na Bolsa.
Houve pouca mudança em relação às duas prévias divulgadas anteriormente. A Bolsa adicionou os papéis da empresa de energia Tractebel à composição do Ibovespa, retirando do índice as ações da mineradora MMX. Ficaram mantidas as adições de outras cinco novas ações: BB Seguridade, Estácio Participações, Even, Qualicorp e Ecorodovias.
Além da MMX, os demais papéis que deixarão de compor o Ibovespa também seguiram inalterados em relação às duas prévias anteriores: B2W, Transmissão Paulista e Vanguarda Agro, assim como os ordinários (menos negociados, com direito a voto) de Oi e Usiminas. As três ações com maior peso sobre o índice continuam sendo as preferenciais (mais negociadas, sem direito a voto) de Petrobras, Vale e Itaú Unibanco.
Com os ajustes, a composição do Ibovespa ficou com 72 papéis mesmo número da carteira atual do índice. A nova composição do Ibovespa passa a valer a partir da próxima segunda-feira.
A metodologia atual de cálculo do Ibovespa leva em conta a quantidade de negócios com as ações, independentemente da relevância da empresa. Já a nova metodologia leva em conta o valor de mercado das empresas e o volume de papéis disponíveis para negociação na Bolsa.
Conforme a Bolsa informou anteriormente, a carteira do Ibovespa de janeiro a abril de 2014 será formada por uma média das metodologias antiga e nova.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email