Mauazinho recebe Câmara Cidadã e faz reclamações

O presidente da Câmara Municipal de Manaus, Leonel Feitoza (PSDB), deixou o plenário da Câmara Cidadã por alguns minutos para ir a cada uma das salas onde servidores da Câmara, da Justiça, das secretarias municipais e de outros órgãos parceiros prestavam serviços à comunidade.
Leonel agradeceu a cada um dos voluntários e conversou com várias pessoas que estavam no local, algumas com toda a família, parabenizando-as pela organização e iniciativa em “botar a boca no trombone” para reclamar por ações do poder público.

Problemas discutidos

O próprio presidente intermediou, junto ao prefeito Serafim Corrêa, uma reunião com todas as lideranças e as secretarias de Obras, Limpeza Pública, Saúde, Educação, esportes, IMTU e Imtrans, no dia 15 de setembro na quadra da Escola Nova Vida, onde todos os problemas que foram discutidos hoje (quinta-feira) seriam repassados ao Executivo municipal.
No final da sessão, Feitoza não escondia a sua satisfação. “Foi a melhor e a mais produtiva Câmara Cidadã que já realizamos”, disse o presidente, lamentando apenas a ausência dos secretários municipais que foram chamados às pressas para contornar um confronto entre mototaxistas e taxistas, ocorrido na manhã desta quinta-feira, inclusive com ameaça de invasão ao prédio da prefeitura.
Leonel ficou satisfeito com a resposta do público, que compareceu em massa. “Isso mostra que as pessoas já estão entendendo a nossa proposta. Aqui é a casa deles. Aqui é onde o povo pode se manifestar e reclamar. Exigir o que, de direito, é dele”, afirmou o presidente.

Serviços assistenciais

Além das reclamações por obras e serviços, os moradores do Mauazinho que foram à Câmara Cidadã tiveram acesso a serviços como assistência judicial, emissão de documentos, serviços médicos, fluoretação, entre outros. Foram 686 atendimentos até o encerramento da sessão.
A Câmara Cidadã do Mauazinho também foi uma câmara popular, com direito a livre manifestação dos presentes, que aplaudiram e vaiaram, sem que houvesse qualquer interferência ‘regimental’ para contê-los.
A participação maciça dos vereadores também foi elogiada por Leonel Feitoza. No final dos trabalhos, 32 dos 37 vereadores estiveram na sessão plenária, um recorde.
O presidente garantiu que a próxima edição da Câmara Cidadã – com local ainda não definido – terá o mesmo esforço dos vereadores, servidores e parceiros para que a idéia de aproximar o Legislativo das comunidades não se perca em discursos e possa, de fato, ser uma ferramenta ágil e útil para a população.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email