2 de julho de 2022
Prancheta 2@3x (1)

Material de construção aposta no verão

O segmento varejista de material de construção registra melhores índices comerciais. No último trimestre, as empresas contabilizaram crescimento estimado entre 3% e 5% nas vendas, em comparação ao mesmo período de 2015. O Simacom (Sindicato do Comércio Varejista de Material de Construção de Manaus) estima que o segundo semestre será de recuperação para o setor com previsão de crescimento de até 12% nas negociações, em relação a igual período do último ano. Conforme o sindicato, a maior demanda pelos produtos está relacionada à chegada do verão e aos sinais de estabilidade política, que consequentemente refletem na economia nacional e na confiança do consumidor em idealizar novos investimentos.
De acordo com o presidente do Simacom, Aderson Frota, os primeiros sinais de recuperação nos índices de vendas começaram a surgir no mês de abril. De janeiro a março as lojas de materiais de construção contabilizaram queda de 30% nas comercializações, em comparação a igual período de 2015. Ele lembra que o primeiro semestre, geralmente, costuma ser de vendas retraídas por conta do período chuvoso, das férias e do período carnavalesco. Porém, somado a esses fatores, em 2015 e neste ano, o consumidor se deparou com a crise econômica e com a insegurança de programar investimentos como reformas e construções residenciais.
“No segundo trimestre houve uma leve estabilidade com aquecimento entre 3% e 5% nas vendas. Era uma situação preocupante. O verão chega como um alento às obras e reformas, o que movimenta o setor de construção”, disse.
Segundo Frota, a recuperação nas vendas deve ter continuidade até o final do ano com fechamento dos valores previstos entre 10% e 12% em relação ao balanço do segundo semestre de 2015. O presidente ressalta que os últimos meses do ano são propícios à realização de reformas e construções por conta das temperaturas elevadas e a menor ocorrência de chuvas. A estabilidade econômica também favorece a maior demanda pelos produtos a partir da confiança do consumidor.
“Esse bom momento da economia deve prosseguir até dezembro. Se temos melhores resultados é sinal de que poderemos crescer nos próximos meses. Se o verão for duradouro e houver continuidade na estabilidade política com certeza teremos um maior grau de confiança por parte do consumidor que será motivado a investir em reformas”, comentou.
Na avaliação do presidente do Sinduscon-AM (Sindicato da Indústria da Construção Civil do Amazonas), Frank Souza, o segundo semestre é o período propício às reformas e construções tanto em menores quanto em maiores estruturas. Ele acredita que a partir deste mês haja um acréscimo no volume de vendas nas lojas de materiais de construção. Porém, destaca que no setor da construção civil as obras que ocorrem já estavam em andamento.
Segundo o presidente, as principais atividades desenvolvidas neste período são voltadas às áreas externas como reformas e construções de pisos e fachadas. Enquanto o acabamento na área interna pode ser feito no período chuvoso.
Souza ainda informou que no primeiro semestre não houve lançamentos imobiliários e que o sindicato aguarda o início de obras por parte de empreendimentos loteados que estão com documentação liberada. Porém, aguardam um melhor período na economia brasileira para iniciar os trabalhos.
“No primeiro semestre não houve lançamentos verticais (prédios). Agora, aguardamos o início de obras de loteamentos que tem projetos aprovados. Mas, as construtoras aguardam melhores sinais da economia nacional o que reflete consequentemente em nosso Estado. As construções que ocorrem neste período já estavam em andamento”, informou Souza.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Anúncio

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Siga-nos

Notícias Recentes

JC Play

Podcast

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email