Mapfre registra lucro superior a R$ 90 milhões

A companhia Mapfre Seguros, umas das maiores em seu segmento no Brasil, apresentou, até junho, um lucro antes dos impostos e participações de R$ 90,6 milhões. O ganho, maior já obtido pela empresa no Brasil, representa um crescimento de 84,5%, se comparado ao mesmo período de 2006.
Os ativos totais consolidados atingiram a cifra de R$ 4,04 bilhões, resultado 38,2% superior ao primeiro semestre do ano passado. O patrimônio líquido da empresa alcançou o montante de R$ 1,265 bilhão, com crescimento de 68,8% em relação a idêntico período de 2006. As provisões técnicas obtiveram um aumento de 31%, encerrando o exercício com mais de R$ 2 bilhões.
O bom desempenho do índice combinado, passando de 101,8% para 99,2%, é resultado da capacidade da Mapfre conseguir manter seus custos administrativos em patamares similares a junho de 2006, da redução do índice de sinistros retidos de 56,4 para 53,3%, em função da melhora da freqüência e custo médio dos sinistros, além do aprimoramento nos controles técnicos dos riscos subscritos.
Com estes números, o grupo consolida-se entre os maiores do ranking de seguros do país, com aumento de market share para 7,30% (sem previdência e VGBL) e contribuindo para com a sociedade com a criação de 468 novas vagas de emprego nos últimos 12 meses. A Mapfre emprega atualmente 2.246 colaboradores diretos.
Segundo o presidente do grupo, Antonio Cássio dos Santos, a prova de que o grupo está no caminho certo é o recente aporte que a companhia recebeu de sua matriz espanhola, em julho deste ano. “O valor aproximado de R$ 307 milhões mostra a confiança que todo o Sistema Mapfre tem na subsidiária brasileira. Com estes novos recursos, o grupo já se enquadra nos requerimentos novos de solvência impostos pela Susep e reforçará ainda mais os investimentos em treinamentos específicos para os profissionais corretores, dando continuidade aos planos de crescimento e desenvolvimento de nossas atividades”, disse.
Ainda segundo Santos, a companhia pretende manter a trajetória de crescimento ampliando a participação no mercado, mas sem comprometer as margens e o retorno aos acionistas.
“Para isso, utilizaremos procedimentos de controle e compliance que garantam a segurança das informações das operações diminuindo os riscos, além de ampliarmos os investimentos em tecnologia da informação, que serão destinados, em sua grande parte, para a melhoria e o aperfeiçoamento das ferramentas de emissão utilizadas pelos nossos corretores e parceiros”, finalizou o executivo.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Siga-nos

Notícias Recentes

JC Play

Podcast

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email