Mapas da vulnerabilidade em debate

Como parte das atividades do FAMC (Fórum Amazonense de Mudanças Climáticas, Biodiversidade, Serviços Ambientais e Energia), aconteceu na sexta-feira, 5, a segunda reunião da Câmara Temática de Adaptação e Mitigação às Mudanças Climáticas, coordenada por Antonio Manzi, do Inpa (Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia). O evento foi realizado na sala de reunião da Casa da Ciência, localizada na avenida André Araújo, 2936, Campus 1, Bosque da Ciência do Inpa.
A reunião teve como pauta o produto “Elaboração de Mapas de Vulnerabilidade do Estado do Amazonas”, e contou com a colaboração do doutor Cláudio Fabian Szlafsztein, da Ufpa (Universidade Federal do Pará).
O Ceclima (Centro Estadual de Mudanças Climáticas), vinculado à SDS (Secretaria de Estado do Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável), presta auxílio técnico à realização do evento e deu o primeiro passo para a criação do fórum em novembro de 2008, durante a realização da 1ª Conferência Latino-Americana de Mudanças Climáticas, pelo Ceclima. Desde então, eventos estão sendo realizados para concretizar e fortalecer a instalação do FAMC.
A primeira reunião aconteceu em novembro de 2009, e teve por objetivo definir as estruturas organizacionais e funcionais do FAMC, tais como regimento interno, câmaras temáticas, coordenadores e relatores do fórum e de suas câmaras técnicas setoriais, além da agenda de trabalho para 2010.
A segunda reunião aconteceu em janeiro de 2010, e trouxe para discussão resultados e demandas da COP-15 (15ª Conferência das Partes da Convenção Quadro das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas), realizada em Copenhague (Dinamarca), em dezembro de 2009. A necessidade do fortalecimento dos fóruns estaduais de mudanças climáticas da COP-15 e o empreendimento de ações concretas de mitigação e adaptação das mudanças climáticas foram alguns destaques.

Câmaras Temáticas

As Câmaras Temáticas foram definidas por tema, e já estão em discussão desde o início deste ano. A primeira câmara temática denominada de Adaptação e Mitigação das Mudanças Climáticas, é coordenada por Antonio Manzi (Inpa). A segunda, de Energia, é coordenada pelo professor Rubem Souza (Universidade Federal do Amazonas). A terceira, do Uso do solo, Florestas e Serviços Ambientais, é coordenada por Mariano Cenamo (Instituição de Conservação e Desenvolvimento Sustentável).

Fórum deve mobilizar sociedade sobre clima

O FAMC foi instituído pelo decreto 28.390/09, e visa mobilizar a sociedade amazonense para a discussão e decisão sobre as mudanças climáticas globais, para subsidiar a elaboração e implementação de políticas públicas.
A necessidade de instalação do Fórum Amazonense de Mudanças Climáticas é exigência da lei 3135/07 referente às Mudanças Climáticas.
Já o Ceclima é o primeiro centro governamental do Brasil especializado em articular políticas públicas sobre mudanças climáticas. Sua missão é implementar a lei Estadual 3135/07, sobre Mudanças Climáticas, Conservação Ambiental e desenvolvimento Sustentável do Amazonas. A lei configura o compromisso do governo estadual em priorizar em sua agenda estratégias para combater as mudanças climáticas e desenvolver políticas eficientes de proteção ambiental.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email