Mapa vai aplicar R$ 6 milhões no Amazonas

OMapa (Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento) vai investir R$ 6 milhões dos R$ 20 milhões que serão aplicados no Programa de Erradicação da Febre Aftosa no Amazonas 2008/2009. O secretário estadual da Produção Rural, Eron Bezerra, foi recebido na segunda-feira, em Brasília, pelo ministro Reinhold Stephanes, que garantiu a contrapartida do governo federal.

Acompanhado da sua assessoria técnica e da coordenadora da bancada do Amazonas no Congresso Nacional, deputada Vanessa Grazziotin (PCdoB), o secretário disse que o Estado vai investir R$ 14 milhões com a manutenção, treinamento e estrutura para o trabalho de aproximadamente 350 técnicos.

Já os recursos de contrapartida do governo federal serão utilizados no cadastramento do rebanho e no georeferenciamento das propriedades dos produtores.
Pelo programa, o Mapa estabelecerá as barreiras sanitárias no Estado e vai adequá-las aos padrões internacionais. Serão atendidas as regiões envolvendo os municípios de Nhamundá, Parintins e Barreirinha (Baixo Solimões), Presidente Figueiredo (BR-174), Boca do Acre, Humaitá e Apuí (na fronteira com o Pará). “O principal objetivo é evitar a entrada e saída de animais que não estejam no padrão e assegurar a cobertura vacinal desse rebanho”, disse Eron Bezerra.

Ao garantir a contrapartida do governo, o ministro reconheceu que o conjunto de medidas pode elevar o Amazonas à categoria “livre da doença”. Somente os municípios de Boca do Acre e Guajará estão nessa condição, sendo o restante dos municípios enquadrados na área de risco desconhecido, a pior categoria.

O Amazonas, que possui 1,5 milhão de cabeças de gado, apresenta uma peculiaridade que facilita a implementação do programa, segundo o secretário. É que 93% da população bovina está concentrada em 25 municípios e 85% em apenas 12. Os maiores rebanhos estão em Boca do Acre (320 mil cabeças), Parintins (160 mil) e Apuí (120 mil).

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email