Após construir a base, têm-se condições reais de erguer os pilares de sustentação da “Casa da Toyota”. Vamos começar pelo segundo pilar, o JIT – Just-in-time o qual é constituído por diversas ferramentas que propiciarão o fluxo de maneira que se tenha a coisa certa, na quantidade certa e no momento requerido. Abaixo descreverei apenas algumas.
Kanban – Baseia-se no sistema de “puxar” a produção, pois o material é retirado pelo usuário conforme a necessidade. O fornecimento pára de acontecer até que haja demanda pela operação seguinte. Esta idéia foi inspirada nos supermercados americanos, onde as prateleiras só eram reabastecidas quando esvaziadas. Kanban significa, literalmente, cartão, constituindo-se em um registro visível ou placa utilizada como meio de comunicação. Com o uso do kanban alcança-se a limitação da produção ao necessário, indicação das prioridades de fabricação e simplificação dos controles. As informações mais freqüentes encontradas nos cartões kanban são: descrição do produto e código, sinalização da quantidade que se deve produzir, tempo de estoque em que produto ou componente será utilizado e o código do fornecedor.
Taiichi Ohno (1912-1990) criou o kanban para ser um meio de gerenciamento visual capaz de impedir a produção além da quantidade necessária e o transporte desnecessário além de revelar problemas existentes. É importante lembrar que o sistema kanban é implementado entre processos onde não se consegue estabelecer o fluxo contínuo. Assim, deve-se reduzir o número de kanban para facilitar a visualização dos problemas sempre buscando a perfeição, ou seja, o fluxo.
Cell Design – Aplica-se na construção e melhoria do layout celular, visando definir a distribuição adequada das tarefas que agregam valor ao produto durante o sequenciamento da fabricação para minimizar atividades que não agregam valor, movendo-se em direção ao fluxo de uma só peça. Grandes benefícios são trazidos com a aplicação dessa técnica tais como: menores lead times, otimização de espaço, flexibilidade, enfim, melhor aplicação dos recursos humanos, equipamentos e materiais.
Quick Change Over ou Setup rápido – O tempo de setup é definido como o tempo decorrido da troca de processo da produção da última peça boa de um lote até a produção da primeira peça boa do outro lote. Como o Sistema Toyota de Produção se baseia na eliminação do desperdício, a redução do tempo de setup é muito importante, pois visa eliminar o tempo desnecessário para se efetuar a troca de ferramentas de um equipamento. Os tempos de setup podem ser reduzidos por meio de métodos conhecidos como sistema de TRF (Troca Rápida de Ferramentas). Atualmente, fala-se em SMED (Single Minute for Exchange or Die – Único minuto para troca ou parada) e OTED (One Touch Exchange or Die – Um toque para troca ou parada).
Para ilustrar a importância de se reduzir o tempo de setup, imaginemos uma campeonato de corrida de fórmula um. Em diversos momentos o piloto precisa ir ao pit stop para trocar o pneu. Cada segundo no “mundo da velocidade” pode fazer a diferença entre vitória ou derrota. Desse modo ao longo do tempo a técnica de troca de pneus, abastecimento etc. de um carro de corrida foi evoluindo. Hoje se fala que para trocar um pneu num pit stop bastam cinco segundos.

O pilar Jidoka
A idéia do pilar Jidoka surgiu em 1924 quando Sakichi Toyoda (1867-1930), um dos maiores inventores japoneses, resolveu melhorar os teares que apresentavam uma falha muito comum: quando o fio rompia, a máquina continuava funcionando, assim, o defeito só era percebido no final do processo, com grande parte do tecido defeituoso. Desse modo ele criou teares capazes de detectar e interromper erros. Assim nasceu a autonomação, ou seja, a máquina com um toque humano, ou a máquina com “inteligência”humana.O Jidoka, pode ser visto como o pilar da qualidade total, pois suas ferramentas ajudarão fazer certo da primeira vez. Num outro momento falarei mais detidamente do pilar Jidoka. Agora vou

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email