O Brasil fora realmente o pais do futuro, uma vez que mantivera por cerca de duas décadas uma população de jovem muito superior à de idosos. Caminha a Nação para o oposto sem que tenhamos a certeza de que os jovens de hoje produzirão o necessário para que a previdência social cumpra seu dever de dar uma vida digna aos futuros aposentados. Apontar culpados para a atual queda de jovens no mercado de trabalho é buscar “pelo em ovo”, na medida em que a nobre classe dos “políticos” sempre pensara mais nos seus “vencimentos” do que no povo trabalhador. Por várias décadas, ou seja, desde 1970, tivemos um número de jovens economicamente ativos que hoje se encontram aposentados e que deram sua contribuição; ora gerando riqueza, ora buscando a inovação nos segmentos que atuaram; visando o aumento da produtividade. Os estudos indicam que temos apenas 25% de jovens e em 2060 poderemos ter 15%, conforme pesquisa da FGV; para quem a queda do número de jovens deverá gerar um ônus; devendo algo ser efetuado até 2025 e com certa urgência. Nossos jovens são cada vez mais desiguais e a pandemia contribui hoje para que o cenário seja repensado. E, com os inúmeros e graves problemas gerados pelo crescimento da criminalidade entre os jovens, a esperança não pode sucumbir, cabendo a todos a geração de um número elevado de pessoas jovens economicamente ativas e capazes de produzir riquezas para o benefício de todos; até porque serão os futuros idosos que receberão suas aposentadorias. A insensatez a nada conduz, mas o trabalho deixa a marca do sucesso.

Por outro lado, a cada dia que passa nós estamos diante de um STF prolatando decisões “in limine” das mais vergonhosas e atentatórias para com o povo brasileiro; a quem sempre ignoraram. Ao atender pedido do governador do Amazonas a Ministra Rosa Weber decidira que este “não precisa ir à CPI para não passar por constrangimentos”. Esta decisão, além de vergonhosa, beira a piada de mau gosto e desmoraliza a CPI já combalida por ter no comando “dois” que respondem a mais de 8 inquéritos no próprio STF. E, com isto, o STF protege o desvio de dinheiro público, ou seja, os ladrões. Esperar o que de quem irá decidir sobre campeonato de “bolinha de gude” ou briga de galo, num futuro próximo.

Por fim, é lamentável que a “esquerda” tenha se perdido no tempo e hoje seja um resto da podridão; enquanto Bolsonaro cresce fruto do trabalho e da honestidade; comparece a eventos, não paga nada para ninguém e vem recuperando a economia sem atos de corrupção. A confiança do povo demonstrada nas ruas no sábado enterrara uma suposta oposição, quer os derrotados nas urnas queiram ou não queiram. Durmam o resto de suas vidas com as cenas da maior MOTOCIATA do mundo. Está no GUINES.

Foto/Destaque: Divulgação

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email