Manter negócio em shopping traz vantagem competitiva

Em fase de expansão, os grandes shoppings e pequenos centros comerciais têm ampliado sua participação no volume de vendas do varejo na capital amazonense, que já está entre 15% e 18%, apontou a FCDL-AM (Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas do Amazonas). Mesmo com custos operacionais superiores aos demais, manter um negócio em um shopping pode trazer vantagens competitivas.
Desde o último bimestre do ano passado, o início de novas operações nos maiores centros comerciais ficou limitado pelos espaços disponíveis, como é o caso do Studio 5 Festival Mall, que conta com 70 operações desde outubro passado, de acordo com o diretor de marketing do mall, Maciel Veras.
A não ser pelos meses de novembro e dezembro, quando houve a inauguração de dez novas lojas, o Amazonas Shopping passa por situação parecida. Mesmo com a demanda em alta, apenas duas operações devem marcar este início de ano em virtude de carência de espaços. A grife feminina New Order e a rede fast food ­Girafas estão previstas para estrear ­ainda este mês no centro de compras. Tanto o Amazonas Shopping quanto o Studio 5 já anunciaram a ampliação­ de espaços ainda para este ano.
Outro empreendimento onde a demanda é superior à oferta é o Millennium Shopping, onde quatro operações foram negociadas neste início de ano, contra oito do último trimestre de 2007, conforme a gerente de marketing, Karla Henderson.­ Por motivos estratégicos e comerciais, o Millennium não divulgou­ o nome das novidades no mall.

Quanto
custa

Compõem os custos de manutenção característicos de um centro de compras o condomínio e um fundo de promoção (marketing). No caso de aluguel (exceto quando o imóvel é próprio), energia elétrica, impostos municipais e outros custos, a cobrança incide sobre todos.
Segundo o presidente da CDL-Manaus, Erza Benzion, ao contrário do centro, onde o valor do aluguel é fixo, nos shoppings a cobrança varia entre 2,5% a 9% do faturamento bruto. “É caro manter uma loja em um shopping, mas ambos os lugares têm vantagens e desvantagens”, disse.

Espaço serve de vitrine e ajuda nos lucros

Para o presidente da federação, Ralph Assayag, mesmo com custos adicionais, como de propaganda e segurança, a abertura de um negócio em um centro de compras é fundamental para os lojistas que querem ampliar os rendimentos. “O ideal é manter uma unidade em um shopping e outra no centro da cidade, por exemplo, pois com isso se consegue manter as vendas em horários distintos”, observou. “A partir das seis da tarde, as vendas do centro caem, enquanto que a dos shoppings crescem”, explicou.
Por reunirem em um mesmo lugar muitas lojas que comercializam uma gama diversificada de produtos, a disponibilidade de praças de alimentação -que incluem fast food, comidas típicas e até restaurantes sofisticados-, além de cinema, áreas de entretenimento e estacionamento são vantagens destacadas por lojistas e administradores.
“Temos uma média mensal de público de 400 mil pessoas, que dispõe do conforto do ar-condicionado, segurança ostensiva e da tranquilidade de manter o carro estacionado e poder contar com o seguro da administradora”, afirmou o superintendente do Studio 5, João Barbado.

Competência
é requisito

Shopping é coisa para profissionais, para quem tem experiência no comércio. A ressalva é do presidente da Abrasce (Associação Brasileira de Shopping Centers), Marcelo Carvalho. Por promover uma competição entre as lojas e em função dos custos operacionais adicionais, os centros de compra exigem do operador um nível de eficiência suficiente para pagar todos os custos.
“A recomendação é que os lojistas tenham experiência comprovada em outros lugares ou então recorra a um sistema de franquia, com o qual poderá incorporar o know-how [conhecimento] do franqueador”, enfatizou Carvalho.

Consumidor quer variedade

Fator que tem feito com que os shoppings ganhem espaço no mercado a cada dia, conforme o presidente da Abrasce, é o planejamento de l

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email