Mantega estima crescimento da economia em 2007 acima de 5%

O crescimento do PIB (Produto Interno Bruto) – a soma de bens e serviços produzidos no país) em 2007 deve cegar a 5,2% ou 5,3%, estimou na sexta-feira o ministro da Fazenda, Guido Mantega. Para ele, em 2008, a economia deve crescer 5%. O anúncio do PIB de 2007 deve ser feito na próxima semana. “Teremos o resultado na próxima semana, mas sabemos que será acima de 5%”.
Ao participar da reunião anual do Instituto de Finanças Internacionais, Mantega afrirmou que a economia brasileira vem apresentando os melhores resultados dos últimos 20 anos. Segundo ele, entre os países emergentes, o Brasil é o que tem uma das menores taxas de inflação.
O Brasil é um dos emergentes com menor inflação, mesmo no cenário de pressão exercida pelas commodities agrícolas (em função da valorização internacional dessas mercadorias). A taxa é inferior a de países como Rússia, Índia China e Chile
Sobre o deficit nominal do país (receitas menos despesas, incluídos gastos com juros), Mantega confirmou a expectativa do Banco Central de continuidade, de forma que esteja zerado nos próximo três anos. Mantega destacou o superávit primário de janeiro, de R$ 18 bilhões, o maior resultado da série histórica do Banco Central, que começou em 1991, valor que representa 8,37% do PIB.
O ministro também falou da renda real dos trabalhadores, que no ano passado cresceu 7,4% e deve aumentar 8% este ano. Sobre a renda real per capita (renda de todos os membros de uma família) estaria crescendo hoje no mesmo ritmo dos chamados anos dourados: as décadas de 50, 60 e 70 do século passado. Naquela época, a economia crescia no ritmo médio de 7% e a população, a 3%. Atualmente a economia vem apresentado crescimento em torno de 5% com aumento populacional de 1,3%.

Brasil é emergente com menor inflação

O Brasil é o país emergente com menor inflação, afirmou na sexta-feira, o ministro da Fazenda, Guido Mantega, em discurso na reunião do Instituto Internacional de Finanças, integrado por bancos de 65 países. De acordo com Mantega, se não houvesse a elevação dos preços agrícolas no mundo, a inflação brasileira em 2007, que foi de 4,46%, teria sido ainda menor. Ele lembrou que o centro da meta da inflação brasileira é de 4,5%, determinado pelo CMN (Conselho Monetário Nacional). Também mostrou um quadro indicando que a expectativa do mercado financeiro para a inflação de 2008 é de 4,41%.
O ministro citou explicitamente a China, a Índia, a Rússia e o Chile na comparação de países emergentes que estão com inflação mais alta que o Brasil.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email