Mantega diz que crise não acabou, mas Brasil dá sinais de recuperação

O ministro Guido Mantega (Fazenda) disse na quinta-feira que a crise financeira não acabou, apesar da melhora registrada recentemente, e que já há sinais de recuperação na economia brasileira.
O ministro citou a retomada no fluxo de capitais para o Brasil e a queda no risco-país como sinais dessa recuperação na economia brasileira. “A crise não acabou. Talvez apenas tenha passado o pior momento dela e já estejamos retornando para níveis de normalidade maior em relação aos últimos meses’’, disse o ministro em audiência pública no Senado.
Mantega voltou a afirmar que a crise começou mais tarde no Brasil do que em outros países, mas que deve terminar mais rapidamente.
“No final do primeiro trimestre, já temos sinais de recuperação. Essa retomada no mercado financeiro já se refletiu no Brasil, com o aumento de capitais no investimento estrangeiros, na Bolsa de Valores e em outros setores da economia brasileira’’.
O ministro afirmou que a recuperação será mais forte nos mercados emergentes, que já devem ter em 2010 um crescimento próximo do verificado antes da crise.
Já as economias desenvolvidas, na avaliação do ministro, devem ter ainda dois ou três anos de desempenho fraco.
“Nada impedirá que o ano de 2009 seja um ano de recessão para as principais economias do mundo. A recessão será mais forte no primeiro trimestre, mas no final do ano, algumas economias já estarão com PIB positivo’’.
Para o ministro, o crédito continua sendo um problema a ser resolvido em todo o mundo para que haja uma recuperação mais rápida do PIB (Produto Interno Bruto) mundial. “Os bancos ainda não estão liberando crédito suficiente para mover as economias. O crédito, porém, continua caro e de difícil acesso para vários segmentos da sociedade’’.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email